STJD nega mais uma vez efeito suspensivo a Romário

Técnico-jogador da equipe de Sâo Januário foi pego no exame antidoping no Brasileirão do ano passado

09 de janeiro de 2008 | 19h01

Quando Romário voltar ao Brasil com a equipe do Vasco, dos Emirados Árabes, terá uma má notícia a aguardá-lo. Na tarde desta quarta-feira, o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Rubens Approbato, manteve sua decisão de negar o efeito suspensivo da pena de 120 dias imposta ao jogador-técnico pelo uso da substância proibida finasterida. Assim, Romário não deverá participar da estréia do Vasco no Campeonato Carioca, dia 20, contra o Madureira, nem em campo nem no banco de reservas. "Lamentamos muito a decisão, mas respeitamos o presidente do tribunal. Esperamos que o STJD estabeleça uma data o quanto antes para o novo julgamento", pede o vice jurídico do Vasco, Paulo Reis. Caso a punição seja mantida, Romário só poderia atuar a partir do dia 5 de abril, ficando de fora assim quase integralmente do Estadual.

Tudo o que sabemos sobre:
VascoSTJDRomário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.