Bruno Cantini / Atlético
Bruno Cantini / Atlético

STJD pune atleticanos por incidentes em jogo contra o Palmeiras

Elias e Galdezani são suspensos por 2 jogos e presidente atleticano pega 40 dias

Estadao Conteudo

02 Agosto 2018 | 22h28

A Quinta Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) puniu nesta quinta-feira os três personagens do Atlético Mineiro envolvidos em incidentes na partida contra o Palmeiras, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os meio-campistas Matheus Galdezani e Elias pegaram duas partidas de suspensão, enquanto que o presidente Sérgio Sette Câmara foi punido com 40 dias e terá de pagar multa de R$ 15 mil.

STJD bane do futebol diretor do Brasiliense por tentativa de suborno

STJD denuncia Edu Dracena por chamar adversário de otário

Na ocasião, Galdezani foi expulso após o apito final por xingar o árbitro Péricles Bassols, alegando que o juiz não cumpriu os minutos estipulados de acréscimo. Como já cumpriu a suspensão automática diante do Paraná, ele só desfalcará a equipe na próxima partida, contra o Internacional, segunda-feira, em Porto Alegre.

Elias foi punido pela declaração que deu após o jogo em que ele disse que a arbitragem era "uma vergonha" e que o Atlético havia sido "assaltado", além de sugerir a introdução do assistente de árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) nos jogos da competição. Assim, além do duelo com o Inter, ele também não enfrentará o Santos.

Sérgio Sette Câmara foi ainda mais duro em suas palavras. "Vagabundo, ladrão e mal intencionado! Essa #CBF é um lixo! Fora com essa 'comissão de arbitragem' pelo bem do futebol brasileiro!", escreveu o mandatário no Twitter, na ocasião.

Em entrevista à rádio Itatiaia, o advogado do clube, Lucas Ottoni, lamentou a decisão do STJD e garantiu que o clube vai recorrer das suspensões, para tentar anular ou, então, reduzir as punições.

"A comissão foi severa. A gente respeita, mas foi severa. Vamos chegar em Belo Horizonte e conversar com a comissão técnica, mas certamente vamos interpor recursos e tentar absolver ou minorar (reduzir) essas penas aplicadas. A minha sorte é que o nosso jogo é na segunda-feira, que se a gente joga no sábado ficaria em cima da hora para conseguir o efeito suspensivo. Vamos trabalhar de hoje para amanhã para poder interpor esse recurso e conseguir êxito", disse.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.