STJD pune e Serra-ES ameaça fechar

O Flamengo deve cerca de R$ 200 milhões e, graças à grandeza do clube, protela os pagamentos sem que nada lhe aconteça. Mas, para pequenas agremiações a história é outra. Após condenação do Serra-ES no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), punido com multa de R$ 5 mil, o advogado do clube, Carlindo Soares de Araújo, foi claro: "se tiver que pagar esse valor, vamos fechar".A pena ao Serra-ES foi aplicada pela 2ª Comissão Disciplinar do STJD, durante a primeira sessão do ano de 2005, realizada pela instituição. O clube foi considerado culpado por ter escalado Alex Gomes em situação irregular, na partida de ida contra o Brasiliense, empate por 1 a 1, pela Copa do Brasil."Infelizmente, os pequenos clubes hoje não têm amparo legal. Fomos condenados a uma pena em que teremos que parar tudo e jogar três ou quatro partidas para pagá-la", afirmou Araújo. Além da multa, os auditores ainda configuraram a eliminação do Serra-ES da Copa do Brasil, como prevê o art. nº 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Mas, o clube já havia saído da disputa ao perder a partida de volta.Alex Gomes havia sido apenado pela 1ª Comissão Disciplinar do STJD com três jogos de suspensão, em setembro. Mas, cumpriu somente a partida automática. "Telefonamos para a Federação de Futebol do Espírito Santo e para a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e nos falaram que estava tudo certo com o jogador", disse o advogado do Serra-ES. Araújo ainda explicou que a agremiação não tem como arrecadar o montante.Citou, por exemplo, o clássico contra o Vitória, onde a renda foi de R$ 3 mil, com 600 pagantes. E só a folha salarial do clube é de R$ 10 mil."Vamos recorrer para ganhar um desconto ou parcelar a dívida." No outro julgamento importante da noite, o Cruzeiro que poderia perder seis pontos na tabela do Campeonato Brasileiro de 2004 não foi condenado. Os auditores concluíram que a denúncia havia expirado.

Agencia Estado,

22 de fevereiro de 2005 | 20h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.