STJD pune Palmeiras por caso do spray de pimenta

O STJD negou recurso do Palmeiras e confirmou a punição do TJD/SP ao determinar a perda de um mando de campo e multa de R$ 10 mil ao clube, referentes à polêmica do spray de pimenta atirado no vestiário do São Paulo, no dia 20 de abril, na semifinal do Campeonato Paulista deste ano.A suspensão do mando de campo deverá ser cumprido no campeonato estadual em 2009. Antes da decisão do STJD, o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo condenou o Palmeiras a duas perdas de mando de campo, além da multa de R$ 10 mil. O STJD reduziu a pena para apenas um jogo. De acordo com o artigo 213, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), no qual o clube foi enquadrado, o Palmeiras poderia receber multa de R$ 1 mil a R$ 200 mil e sofrer perda de campo de uma a dez partidas. A polêmica sobre o caso começou no intervalo do jogo entre Palmeiras e São Paulo, no Palestra Itália, em partida que valia vaga na final do Campeonato Paulista. Um spray de pimenta foi atirado no vestiário do time visitante, que não pôde retornar ao local no intervalo. Na época, os são-paulinos alegaram que o fato prejudicou a concentração dos jogadores, influindo no resultado do jogo. O Palmeiras venceu a partida por 2 a 0 e conquistou o título da competição ao derrotar a Ponte Preta na final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.