Futurapress<br>
Futurapress

STJD recusa liberação de Guerrero para clássico do Corinthians

Advogados do clube ainda tentavam convencer o tribunal e ter o seu camisa 9 no jogo com o Palmeiras neste sábado, no Pacaembu

VÍTOR MARQUES, O Estado de S. Paulo

24 de outubro de 2014 | 12h02

Fracassou a tentativa do Corinthians de liberar Paolo Guerrero para o clássico com o Palmeiras, neste sábado, no Pacaembu. O departamento jurídico do clube informou na manhã desta sexta-feira que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) não aceitou o pedido para amenizar a punição aplicada ao atacante.

O Corinthians tentava trocar a suspensão de três jogos por uma multa em dinheiro em pedido direto ao presidente do STJD, Caio César Vieira Rocha. Era a única possibilidade para o time contar com seu artilheiro no clássico deste fim de semana. Mas o presidente do tribunal negou a troca para esta partida.

Guerrero havia sido denunciado por um empurrão no árbitro Leandro Bizzio Marinho, em lance que foi comparado ao do meia Petros, outro punido do Corinthians. O jogo foi disputado pela Copa do Brasil, contra o Bragantino, nas oitavas de final. Como o Corinthians já foi eliminado, a pena tem de ser cumprida em jogos pelo Campeonato Brasileiro.

Na jogada em que foi punido, Guerrero não chegou a ser expulso. Portanto, não cumpriu nenhum gancho automático. Com a negativa do STJD, os jogos que Guerrero não poderá atuar são: Palmeiras (25/10), Coritiba (1º/11) e Santos (09/11). Apesar da negativa recebida do STJD nesta sexta, o clube vai propor nova troca na punição de Guerrero antes do clássico com o Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.