Érico Leonan|Divulgação
Érico Leonan|Divulgação

STJD reduz multa do São Paulo pelo caso Iago Maidana

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu na tarde desta quinta-feira a redução da pena dos três clubes envolvidos na negociação do zagueiro Iago Maidana, em setembro do ano passado. O Criciúma, o Monte Cristo-GO e o São Paulo, time atual do defensor, tiveram as multas ajustadas de R$ 100 mil para R$ 30 mil, enquanto o jogador teve a sanção mantida em R$ 10 mil.

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

05 de maio de 2016 | 17h21

O Pleno do Tribunal se reuniu na tarde desta quinta, no Rio, e os auditores em unanimidade acompanharam o voto do relator, Ronaldo Botelho Piacento, que efetuou o relatório do processo e, depois, votou pela diminuição da pena para as três equipes envolvidas na negociação.

A contratação do zagueiro, que integra a equipe sub-20 do São Paulo, foi alvo de investigação por ter descumprido o regulamento de Fifa sobre a participação de investidores. Iago Maidana estava no Criciúma, até uma empresa chamada Itaquerão Soccer pagar R$ 800 mil ao clube catarinense e o registrar por dois dias no Monte Cristo, da terceira divisão do Campeonato Goiano.

Logo depois, o defensor assinou com o São Paulo. O time paulista adquiriu 60% dos direitos econômicos dele pela quantia de R$ 2 milhões. A operação pela vinda do zagueiro, com a presença de uma intermediária que tem como sede uma distribuidora de bebidas, foi um dos estopins da crise política vivida no time do Morumbi do ano passado, que culminou com a renúncia do então presidente Carlos Miguel Aidar.

Em outubro de 2015 o caso foi julgado em primeira instância após os três clubes envolvidos serem notificados pela CBF, que preparou um dossiê sobre a contratação. Pelas irregularidades na transferência as equipes corriam o risco na época de serem rebaixadas de divisão ou até de receberem a proibição de registrar novos jogadores por um determinado período.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.