Sérgio Castro/Estadão
Sérgio Castro/Estadão

STJD suspende organizada do Palmeiras dos jogos finais da temporada

Como punição a protesto de domingo, órgão termina que torcida não poderá ir aos estádios com faixas e adereços

O Estado de S. Paulo

17 Novembro 2017 | 20h46

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Ronaldo Botelho Piacente, determinou nesta sexta-feira que a Mancha Alviverde, principal organizada do Palmeiras, está proibida de entrar nos estádios com adereços e faixas que a caracterizem. A medida entra em vigor imediatamente e vale somente até o fim do Campeonato Brasileiro de 2017.

+ Goleada sobre o Sport quebra tabu de seis anos

+ Borja e Mina retornam aos treinos

A medida foi tomada a partir de um pedido do Ministério Público de São Paulo encaminhado à Procuradoria do STJD. O promotor Paulo Castilho entendeu ser necessária a restrição como resposta ao incidente do último domingo, quando um protesto de torcedores causou a quebra de em o vidro da van do Palmeiras. A manifestação se deu no caminho entre a concentração da equipe e o Allianz Parque.

Com a determinação de Piacente, a organizada do Palmeiras não poderá entrar em estádios, seja como mandante ou visitante, com adereços, faixas e bonés. Essa mesma restrição já chegou a valer em âmbito estadual, porém agora é ampliada e valerá para os três jogos finais do Brasileiro. A equipe enfrenta o Avaí, em Florianópolis, o Botafogo, em São Paulo, e o Atlético-PR, em Curitiba.

"A Procuradoria destaca ainda que o pedido tem como objetivo a preservação da segurança dos torcedores e prevenção a violência, a fim de evitar prejuízos e garantir a segurança à sociedade, ao torcedor e até mesmo aos profissionais que ali atuam", diz trecho do comunicado do STJD. O clube também já foi comunicado da decisão. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.