STJD suspende Paulo Baier por 120 dias

O lateral-direito Paulo Baier, do Criciúma, foi condenado a 120 dias de suspensão, por causa de doping, pela 1ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta segunda-feira à noite. O exame do atleta deu positivo para a substância Clostalidona, um diurético, após a vitória do time catarinense, por 1 a 0, sobre o Atlético-MG, dia 10 de agosto, em Criciúma. Após o resultado, o atleta ameaçou rescindir seu contrato com o clube, com validade até julho de 2004. ?Não vou ficar por baixo. Acho que houve descaso do Criciúma em relação a mim?, disse Baier, que foi internado na madrugada do dia 8, apresentando um quadro inicial de hipertensão, em um hospital de Criciúma, onde foi ministrado o diurético. Após os exames verificou-se que era um problema no estômago. O jogador alegou que, na ocasião, não estava em condições de saber o que havia tomado. E criticou o clube e seu departamento médico por não terem investigado. Já o médico do Criciúma, Paulo Miglioli, se defendeu das acusações dizendo que o clube mandou um médico ao hospital, na manhã do dia 8, para saber o estado de saúde de Baier. Contou, ainda, que em nenhum momento os médicos do hospital informaram a administração de um diurético, que tem o poder de ?mascarar? o uso de anabolizantes, no jogador. Durante o julgamento, os auditores do STJD criticaram asperamente o Criciúma por não ter, segundo eles, feito o acompanhamento adequado de Baier. Classificaram o clube de ?negligente e omisso? para, em seguida, aplicarem uma multa de R$ 6 mil e inverterem a renda para o Atlético-MG.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.