STJD virou esperança no São Caetano

O adiamento do julgamento do recurso do São Caetano no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para a próxima terça-feira, dia 21 de dezembro, reascendeu a esperança do clube paulista em recuperar os 24 pontos perdidos por causa da morte do zagueiro Serginho. Esta luz no fim do túnel deixa o Azulão com chance de ainda garantir uma vaga na Copa Libertadores da América em 2005.O adiamento está sendo usado como arma pelo técnico Péricles Chamusca para motivar seus jogadores para o jogo de despedida diante do Atlético-MG, domingo, em Minas Gerais. Caso recupere os pontos, o Azulão entrará em campo em quinto lugar, com 77 pontos , um a menos do que o Palmeiras, quarto colocado e, por enquanto, com a vaga garantida na competição internacional. O Palmeiras vai fechar a temporada diante do Fluminense, no Rio de Janeiro. Com a punição, o time do ABC soma 53 pontos, em 16º lugar."Independente desta decisão do tribunal a gente iria mesmo jogar para vencer. Mas acho que agora o jogo ganhou em importância", reconheceu Chamusca, que durante a temporada teve que superar dois traumas com o elenco: a morte de Serginho, dia 27 de outubr o, no Morumbi, e depois a punição do STJD.Com relação ao time, ficará bem mais forte do que o que perdeu para o Santos por 3 a 0, no ABC. Os quatro jogadores que estavam suspensos, têm suas voltas asseguradas: o zagueiro Dininho, o lateral Ceará, além dos atacantes Euller e Fabrício Carvalho. Por outro lado, dois jogadores estão suspensos: o zagueiro Gustavo, com três amarelos, e o volante Marcelo Mattos, expulso. Além disso, o volante Paulo Miranda, com entorse no tornozelo esquerdo, está praticamente vetado.Para armar o time dentro do esquema 3-5-2, o técnico deve confirmar a entrada de Jonas na direita e a improvisação de Ceará no meio campo. Dininho ocupará a vaga de Gustavo, enquanto Warley e Lúcio Flávio deixam as vagas para as entradas dos atacantes Eu ller e Fabrício. Assim, Marcinho voltará a atuar mais na armação da jogadas. O time deve ser confirmado após o coletivo desta sexta-feira à tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.