Manu Fernandez/AP
Manu Fernandez/AP

Suárez revela recusa em jogar no Real Madrid porque queria o Barça

Atacante uruguaio preferiu atuar ao lado de Messi e Neymar

O Estado de S. Paulo

10 de abril de 2015 | 11h15

Luis Suárez tinha um sonho: jogar no Barcelona. Por isso o atacante uruguaio, excluído da Copa do Mundo do Brasil por morder um rival italiano, revela que recusou oferta com o Real Madrid. Suárez preferiu ser parceiro de Messi a Cristiano Ronaldo, de jogar com Neymar a tabelar com Bale. E sua decisão mostra-se acertada, uma vez que ele mais os dois companheiros sul-americanos são responsáveis pela maioria dos gols do time catalão, prestes a ganhar mais uma Liga Espanhola.

Convidado para conversar com os dirigentes do Real Madrid, Suárez mandou o recado de que gostaria de esperar um pouco mais por uma proposta do Barcelona. Em julho do ano passado, o time catalão comprou Suárez por 81 milhões de euros do Liverpool. "Sim, eu falei com eles, mas disse que decidiria mais tarde. Eles me queriam, mas meu sonho era estar aqui, no Barcelona", disse Suárez. "Quando ouvi o nome do Barcelona, eu não hesitei. Honestamente, nunca imaginei que o Barcelona iria me procurar e não tive dúvida nenhuma quando eles o fizeram."

Suárez sente realizado ao lado de Messi e Neymar. "Você nunca sabe o que pode acontecer no futebol, mas felizmente eu estou no Barça, que era o que eu queria. Foi a realização de um sonho que tinha há muito tempo." O atacante revelou ainda dificuldades para se adaptar ao futebol espanhol, sobretudo porque ficou afastado dos campos por quatro meses por ter mordido o zagueiro Chiellini, da Itália, na Copa.

"Não é que estivesse ansioso, mas senti como se tivesse ganhado um prêmio na loteria e não pudesse desfrutar dele", contou, referindo-se ao fato de trabalhar nas categorias de base do Barcelona por causa da suspensão imposta pela Fifa. Nesta temporada, ele sabe de sua importância para o time. "Estamos na corrida por três troféus. Temos a final da Copa, que vamos jogar até 30 de maio. O campeonato depende de nós mesmos e temos de pensar jogo a jogo, porque cada partida é difícil."

O Barcelona enfrenta o Sevilla, sábado, pelo Espanhol. Em seguida, encara o Paris-Saint Germain, também fora de casa, na quarta-feira, pela primeira partida das quartas de final da Liga dos Campeões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.