Sub-20: Brasil estreia contra o Uruguai no hexagonal final

Para se vingar da derrota da última quarta, seleção enfrenta novamente o rival às 21 horas deste sábado

Jornal da Tarde,

30 de janeiro de 2009 | 23h36

O Brasil estreia neste sábado contra o Uruguai no hexagonal final do Sul-Americano Sub-20 em Puerto Ordaz, na Venezuela. Depois de se classificar em terceiro no Grupo B do torneio, a seleção espera superar as falhas da última partida, na derrota por 3 a 2 para o mesmo adversário de hoje, e começar com o pé direito na nova fase. A ESPN Brasil transmite a partida às 21 horas. Os uruguaios têm a melhor campanha, com quatro vitórias em quatro jogos. Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoComandado por Rogério Lourenço, o Brasil defende o título da competição conquistado em 2007 no Paraguai. O treinador brasileiro acredita que agora todas as seleções estão em condições iguais e começam tudo do zero."O hexagonal terá um nível muito bom. Cada seleção se classificou porque mereceu", avaliou, para em seguida elogiar a Celeste. "O Uruguai tem jogado muito bem. Eles vão brigar até o fim", ressaltou.Apesar de não ter encerrado a primeira fase de forma exemplar, Lourenço acredita que o Brasil está no caminho certo para chegar ao seu décimo título da categoria. "As coisas saíram da melhor maneira. O primeiro objetivo, passar para o hexagonal, alcançamos. A meta agora é o título e a vaga no Mundial do Egito", disse Lourenço. As quatro primeiras seleções se classificam para o Mundial em agosto.Já o Uruguai, do técnico Diego Aguirre, vai manter o esquema ofensivo que fez sucesso na fase de grupos. "Nossa filosofia sempre foi jogar para frente. Ganhamos quatro partidas assim, não vamos mudar". O atacante Hernandez, autor de dois na vitória sobre o Brasil, é o grande trunfo uruguaio. Ainda neste sábado, a Argentina inaugura o hexagonal contra o Paraguai. Fechando a rodada, a Venezuela pega a Colômbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.