Sub-20 muda para enfrentar a Eslováquia

Com três mudanças entres os titulares, a seleção brasileira sub-20 vai tentar a vitória sobre a Eslováquia, pela oitava-de-final do Mundial da categoria, nos Emirados Árabes, às 12h (horário de Brasília). Após o fraco desempenho da equipe na fase inicial, quando terminou na segunda colocação do grupo C, atrás da Austrália, o sentimento de todos na delegação é a de que o time precisa se superar em campo e demonstrar um bom futebol para prosseguir na competição.Para obter a vitória, o técnico da seleção sub-20, Marcos Paquetá, optou por escalar o goleiro Jeferson no lugar de Fernando Henrique. Já o lateral-esquerdo Adriano e o meia Carlos Alberto, recuperaram a vaga de titular e atuam nas vagas de Coelho e Jardel."Com os retornos de Adriano e Carlos Alberto o time ganha maior poder de marcação", explicou o técnico da seleção sub-20. "Todos no grupo estão se sentindo bem e com vontade de mostrar um bom futebol contra os eslovacos."De acordo com Paquetá, o rendimento do Brasil tem melhorado a cada partida, o que o deixa esperançoso de que o time consiga um bom rendimento amanhã e avance à próxima fase do Mundial. A seleção está em busca de seu quarto título da campeã, já que saiu vitoriosa da disputa em 1983 (México), 1985 (ex-União Soviética) e 1993 (Austrália).Mesmo mantendo a formação tática com três atacantes, Paquetá optou por não escalar Dagoberto, do Atlético-PR, que se recuperou de uma contusão no tornozelo direito. Considerado de fundamental importância pelo treinador, por causa de sua qualidade técnica, o jogador será aproveitado no decorrer da partida.O atacante Daniel Carvalho explicou que os próprios jogadores estão se cobrando um melhor desempenho em campo. Para ele, o Brasil terá condições de impor seu futebol contra os eslovacos, desde que o time entre em campo confiante, determinado e ciente de que somente a vitória interessa ao grupo.Se obter a vaga na quarta-de-final, o Brasil enfrentará o Japão, que hoje derrotou a Coréia, por 2 a 1. Já a Argentina prosseguiu na disputa ao derrotar no "gol de ouro", por 2 a 1, o Egito. Os Estados Unidos venceram a Costa do Marfim, por 2 a 0; e o Canadá derrotou Burkina Fasso, por 1 a 0.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.