Sub-23 não terá Rochemback na estréia

O técnico da seleção brasileira sub-23, Ricardo Gomes, terá mais um problema na disputa do Torneio Pré-Olímpico, no Chile. O meia Fábio Rochemback, do Sporting, não participará da estréia do Brasil contra a Venezuela, no dia 7 de janeiro. O jogador está treinando com os demais companheiros, na Granja Comary, em Teresópolis, mas será liberado para enfrentar o Benfica, no dia 4, pelo Campeonato Português."Ainda não sei quando vou voltar. Quando souber a data, marco o vôo e embarco para o Chile", disse Rochemback, na manhã deste sábado. Gomes, por sua vez, já aceitou o fato de não poder contar com o jogador na estréia. "Eu pensava que iria chegar aqui com a equipe definida, mas os constantes desfalques me fizeram jogar fora um ano de trabalho." Segundo o treinador, a decisão de liberar Rochemback foi tomada para evitar a perda de mais um atleta. Quatro jogadores não foram liberados por seus clubes: o meia Kaká (Milan), o zagueiro Luisão (Benfica), o volante Júlio Baptista (Sevilla) e o atacante Nenê (Mallorca)."Tentamos contornar este problema, mas não posso ser radical. Preferi adotar esta postura para poder contar com ele na segunda partida", afirmou Ricardo Gomes, referindo-se ao jogo com o Paraguai, no dia 9.Outro problema para Gomes pode ser o desfalque do meia Wendell nos treinamentos, em Teresópolis. A avó do jogador, Dona Efigênia, faleceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, e a notícia deixou o atleta muito abalado. A comissão técnica da seleção liberou Wendell caso ele decida viajar para a capital mineira.Mas nem tudo foi tristeza durante o treino deste sábado. A dupla do Santos, Robinho e Diego, passou a manhã brincando, tentando descontrair o ambiente da Granja Comary. Durante os tradicionais exames médicos, Diego brincou com o aparente medo de agulhas do companheiro. "Em campo ele não pipoca, mas na hora da agulha até chorou", afirmou, rindo logo em seguida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.