Athit Perawongmetha/Reuters
Athit Perawongmetha/Reuters

Sudeste Asiático lançará candidatura conjunta para sediar Copa do Mundo de 2034

Evento em Bangkok fez com que o projeto, que se iniciou no início da década, se tornasse algo mais real

Por Panu Wongcha-um, Reuters

24 de junho de 2019 | 07h26

Países do Sudeste Asiático irão apresentar uma candidatura conjunta para sediar a Copa do Mundo de futebol em 2034, disse neste domingo o primeiro-ministro da Tailândia, Prayuth Chan-ocha, após reuniões com líderes da região em Bangkok.

A Ásia só foi sede do torneio mundial de futebol, que acontece a cada quatro anos, quando Japão e Coreia se uniram para receber os jogos em 2022. O continente receberá novamente a Copa em 2022, quando a competição ocorrerá no Catar.

"Os líderes apoiaram que a região seja sede da Copa do Mundo da FIFA em 2034, se possível", disse Prayuth em uma coletiva de imprensa que encerrou o primeiro encontro do grupo de 10 países conhecido como Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN, na sigla em inglês). "Eu gostaria de convidar as pessoas da ASEAN a apoiar as associações de futebol em seus países para a realização desse sonho", afirmou ele.

Os países da ASEAN são Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Filipinas, Cingapura, Tailândia, Vietnã e Brunei. A região é habitada por mais de 640 milhões de pessoas, muitas delas fanáticas por futebol, mesmo com as seleções de seus países sendo "peixes pequenos" no mundo do futebol-- nenhuma delas jamais se classificou para a Copa do Mundo. ]

A idéia de sediar a Copa do Mundo nos países do Sudeste Asiático foi discutida pela primeira vez no início da década, com seus defensores alegando que isso poderia ajudar a elevar o perfil e a integração da região. No entanto, especialistas disseram que é preciso fazer mais para esclarecer os detalhes de como os 10 países devem prosseguir com a proposta, incluindo a possibilidade de colocar em campo uma equipe regional composta pelos melhores jogadores da região.

"A realização da Copa do Mundo elevaria a posição global da ASEAN. E pela primeira vez um bloco intergovernamental regional abrigaria um evento esportivo de tal importância", disse Fuadi Pitsuwan, especialista em políticas públicas da Universidade de Chiang Mai e defensor da iniciativa há tempos.

A candidatura do Sudeste Asiático também competiria com a China, que é amplamente vista como favorita para sediar o próximo torneio na Ásia. "Há algo a ganhar com o processo de candidatura em si, então ganhar é secundário, o objetivo é participar e reunir o regionalismo da ASEAN para criar um senso de comunidade", disse ele. "A competição amistosa com a China nesse campo é ótima para a união, muito melhor do que tensões políticas e sociais".

A edição de 2002 foi a única Copa do Mundo a ter mais de um país como sede, mas os Estados Unidos, o Canadá e o México organizarão em conjunto o torneio de 2026. Mianmar e Tailândia manifestaram interesse em co-sediar a Copa do Mundo Sub-20 em 2021, informou a FIFA no mês passado, enquanto a Indonésia está entre os países que avaliam uma disputa individual pelo torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.