Suíça tem números piores, mas vence a Coréia do Sul

A Suíça vence a Coréia do Sul por 2 a 0, nesta sexta-feira, em Hannover e se classificou como primeira colocada no Grupo G, mesmo com estatísticas que não atestam tal resultado. Os europeus finalizaram menos (com menos acertos) e tiveram menos posse de bola que os asiáticos, mas souberam aproveitar as chances que tiveram.A Coréia fez tudo o que pôde pela vaga nas oitavas-de-final. Ficou mais tempo com a bola no pé: 54% contra 46% dos suíços; além de tentar e acertar mais chutes ao gol - oito de 15 tentativas contra seis de 12 para o europeus -, mas não conseguiu transformar sua em gols.Porém, a vontade coreana acabou extrapolando no que diz respeito as infrações cometidas pelos asiáticos: forma 20 faltas cometidas contra somente oito por parte dos europeus. Porém, as duas equipes foram advertidas com a mesma quantidade de cartões amarelos, seis para cada.O melhor aproveitamento das oportunidades que tiveram foi o grande destaque do futebol jogado pelos suíços. Tanto Alexander Frei, o marcador do segundo gol dos europeus - em uma jogada que poderia caracterizar impedimento, mas não foi por conta de um passe para trás da defesa coreana - foi eleito o melhor jogador da partida.Veja abaixo as estatísticas do jogo:Finalizações: Suíça, 12; Coréia do Sul, 15 Finalizações certas: Suíça, 6; Coréia do Sul, 8 Faltas cometidas: Suíça, 8; Coréia do Sul, 20 Cartões amarelos: Suíça, 5; Coréia do Sul, 5 Cartões vermelhos: Suíça, 0; Coréia do Sul, 0 Escanteios: Suíça, 8; Coréia do Sul, 6 Impedimentos: Suíça, 3; Coréia do Sul, 3 Posse de bola: Suíça, 46%; Coréia do Sul, 54% Melhor jogador da partida: Alexander Frei (Suíça)(Com fifaworldcup.com)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.