Suíça vira centro de treinamento para a Copa do Mundo

A Suíça virou um grande centro de treinamento para a Copa do Mundo. Nada menos do que oito seleções das 32 que atuarão no Mundial escolheram o país para iniciar seus preparativos. Cada uma delas, porém, desembarca em seu próprio estilo. Enquanto a seleção brasileira promete treinos abertos ao público e muita badalação em Weggis a partir desta segunda-feira, a Alemanha em Genebra e outras equipes espalhadas pela Suíça, como a Ucrânia, optam pelo isolamento e muito sigilo. Não é raro que times escolham a Suíça para realizar seus treinamentos. Todos os anos, clubes de toda a Europa, entre eles o Real Madrid, Benfica e outros, optam por se deslocar até as cidades suíças para suas pré-temporadas no verão europeu. Cercadas pelos Alpes, muitas cidades acabam tendo climas bem mais frescos durante o verão, facilitando os treinamentos. Mas desta vez, dois outros motivos pesaram na escolha da Suíça para a preparação das seleções: o primeiro deles é a tranqüilidade e segurança. O segundo é a facilidade para que depois essas equipes se transferiram para suas concentrações permanentes durante a Copa. A Holanda é uma dessas equipes que escolheu a Suíça e chegou ontem a sua base em Lausanne, cidade sede também do Comitê Olímpico Internacional (COI). O Irã foi o primeiro a chegar, há poucos dias. Disputou amistosos em campos de times amadores e exigiu segurança total para seus jogadores. Já a Itália terá de esperar que a Alemanha saia de Genebra, no dia 30, para desembarcar na cidade suíça. Em meio aos escândalos de corrupção no futebol, a federação italiana promete "blindar" seus jogadores e técnico, evitando contatos com a torcida e com a maioria dos jornalistas. Outro time que ficará longe da imprensa e dos torcedores é o da Tunísia, do técnico francês Roger Lemerre e escolheu a cidade de Neuchatel.

Agencia Estado,

21 Maio 2006 | 15h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.