Sul-africanos aprovam amistosos com o Cruzeiro

Os dois amistosos com o Cruzeiro, na quarta-feira e nesta quinta, foram de grande proveito para a seleção da África do Sul, a julgar pelos comentários dos comandados do técnico Carlos Alberto Parreira ao final da atividade.

AE, Agencia Estado

18 de março de 2010 | 19h03

Na quarta à noite, os dois times empataram por 0 a 0, no Mineirão. E, na tarde desta quinta, a África do Sul bateu a equipe mineira por 2 a 0, em partida que contou apenas com os reservas de ambos os lados, na Toca da Raposa II.

"Estamos fazendo esse mês de treinamento no Brasil para jogar contra bons times como o que jogamos aqui, para ver o que precisamos melhorar e o que estamos fazendo de bom. Temos ido bem na defesa e agora temos que fazer os gols", avaliou o meia Davids.

Já o lateral-esquerdo Segolela elogiou o toque de bola do Cruzeiro. "Acho que algo de especial sobre o futebol brasileiro é a maneira com que eles mantêm a posse de bola, a maneira que eles se posicionam", disse o jogador, que gostou do contato com os brasileiros. "Fora de campo, as pessoas são muito amigáveis. Só o idioma que é difícil".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolÁfrica do SulCruzeiroamistoso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.