Arquivo/AE
Arquivo/AE

Sul-africanos encerram greve e retomam obras da Copa 2010

Paralisação de uma semana atrasou a construção de estádios para o Mundial; infraestrutura também foi afetada

AE-AP, Agencia Estado

15 de julho de 2009 | 08h41

A greve que parou as obras da Copa do Mundo de 2010 e chegou até a ameaçar a realização do evento na África do Sul terminou nesta quarta-feira, após uma semana de negociações. Empregadores e funcionários da construção civil chegaram a um acordo financeiro, e cerca de 70 mil trabalhadores devem voltar am trabalho nas próximas horas.

"A greve acabou. Conseguimos uma boa oferta", disse Lesiba Seshoka, porta-voz da entidade que representa os trabalhadores do país. No início, os empregados pediam 13% de aumento, contra uma oferta de 10,5% dos patrões. As duas partes cederam parcialmente e fecharam o reajuste em 12%.

A paralisação dos funcionários prejudicou a construção de quatro estádios para o Mundial, entre eles o Soccer City, palco principal do evento. Obras de infraestrutura, como aeroportos, estradas e linhas de trem, também foram afetadas.

O prazo dado pela Fifa para o encerramento dos trabalhos no país é dezembro deste ano. A Copa do Mundo começa no dia 11 de junho de 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.