Sul-Americana anima Guarani em Florianópolis

Garantir uma vaga na Copa Sul-Americana de 2004 virou questão de honra no Guarani. Mas, o desafio não será dos mais fáceis, pois, no sábado, quando enfrentará o Figueirense, em Florianópolis, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, chegará a marca negativa de 153 dias sem vencer fora do Brinco de Ouro. "Os tabus estão aí para serem quebrados e não há momento melhor do que esse para passarmos por cima das dificuldades", avisou o técnico Barbieri. O São Caetano foi a última vítima do Guarani, dia 13 de julho, no Estádio Anacleto Campanella. Mesmo com as adversidades, Barbieri acredita na superação e diz estar confiante. "Esse será o jogo de nossas vidas. Não vamos pensar nos problemas, mas apenas que temos totais condições." Com 61 pontos, o Guarani ocupa a 12ª posição. O treinador, ao menos, poderá contar com dois importantes retornos. O zagueiro Bruno Quadros e o volante Leandro Guerreiro cumpriram suspensão automática e têm presença garantida. Com isso, Nenê e Roberto, respectivamente, voltam a ser opções no banco de reservas. A possível baixa deve ficar por conta do meia Alex, que se contundiu na vitória por 2 a 1 sobre o Paysandu na última rodada. O jogador está realizando tratamento no departamento médico. O elenco só retorna aos treinamentos nesta quarta-feira pela manhã. Com relação ao elenco profissional, a diretoria continua tentando a renovação de alguns contratos. Acertou com o goleiro Jean, mas deve perder o lateral Ruy para o Atlético Paranaense e o atacante Wagner para o Atlético Mineiro. A diretoria do Guarani deverá acertar, nos próximos dias, uma parceria com o Primavera, de Indaiatuba. Os times fariam troca de jogadores nas disputas dos Campeonatos Paulistas das Séries A1 e A3.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.