Sul-Americana comemora fim da suspensão à federação peruana

Entidade diz que decisão da Fifa foi sensata e solidária e espera que tudo volte ao normal dentro de dois meses

EFE,

20 de dezembro de 2008 | 16h12

A Confederação Sul-Americana de Futebol (CSF) elogiou a Fifa por ter retirado a punição que mantinha sob a federação peruana desde 21 de novembro, em razão de um conflito com o governo local.Veja também:Fifa revoga suspensão da Federação Peruana de Futebol Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão "A CSF comemora esta determinação da Fifa porque sobressaiu a sensatez, a solidariedade e a compreensão. Esperemos que tudo volte ao normal no prazo estabelecido de 60 dias", disse Néstor Benítez, porta-voz do órgão que comanda o futebol sul-americano."O importante é que as equipes peruanas seguem nas competições da CSF e se mantêm como parte da família do futebol mundial", completou.O fim da proibição à federação foi anunciada neste sábado pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, durante o segundo e último dia da reunião do Comitê Executivo, em Tóquio.Em entrevista coletiva, Blatter garantiu que a decisão atende ao desejo de "construir uma situação confortável para o futebol peruano". O dirigente completou que as duas partes já sentaram para conversar sobre o assunto e discutir o problema.A Fifa decidiu pela punição diante da polêmica eleição do atual presidente da federação, Manuel Burga. O Governo de Alan García não reconhece a legitimidade do dirigente porque ele pegou cinco anos de suspensão ainda em 2006, ao não adequar os estatutos do organismo às leis nacionais do esporte.Diante desta determinação, a CSF teve de manter em aberto as três vagas do Peru no sorteio da Copa Libertadores de 2009, realizado dia 25 de novembro em Assunção, sede do organismo.O fato fez com que muitas equipes brasileiras pleiteassem o direito a participar - entre elas o Flamengo, que terminou em quinto lugar no Brasileiro, o Internacional de Porto Alegre, campeão da Copa Sul-Americana, e o Fluminense, atual vice da Libertadores.Mesmo com a punição revogada, o Peru não irá mais sediar o próximo Sul-Americano Sub-20 masculino, marcado para janeiro do ano que vem na agora na Venezuela."A Fifa entendeu que não é um procedimento a ser feito da noite para o dia porque outros fatores estão envolvidos. Mas a boa vontade apresentada pelas partes está muito clara e temos de trabalhar para esclarecer os temas", comentou Burga.

Tudo o que sabemos sobre:
FifaCFSfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.