Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Sul-Americana é '2ª divisão' e Atlético-MG brigará por Brasileiro, diz presidente

Sérgio Sette Câmara também promete equipe brigando no topo do Campeonato Brasileiro

O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2018 | 10h58

O presidente do Atlético Mineiro, Sérgio Sette Câmara, defendeu a decisão do time de enfrentar o San Lorenzo, na noite de terça-feira, no Independência, com uma formação reserva, mesmo que isso tenha pesado para a eliminação da equipe na primeira fase da Copa Sul-Americana, definida com um empate por 0 a 0. O dirigente afirmou que o torneio é a "segunda divisão" da Libertadores e atrapalharia a meta da equipe de brigar pelo título do Campeonato Brasileiro.

+ Larghi culpa arbitragem por queda do Atlético-MG e defende escalação de reservas

+ Trocado pela dívida do Atlético por Elias, Marco Túlio é oficializado no Sporting

"Sem dúvida foi a melhor decisão a ser tomada. É um torneio que, em primeiro lugar, paga pior, um torneio que dá muito trabalho de logística, toda paga pelo clube. Nós temos em mira, obviamente, o Campeonato Brasileiro, como falei no dia da minha posse. É um objetivo, não é um sonho. Temos totais condições de chegar lá. Vamos enfrentar equipes que vão estar disputando outros campeonatos", disse o dirigente em entrevista ao Fox Sports.

Sette Câmara lembrou que em 2017 o Corinthians, campeão brasileiro, e o Cruzeiro, que faturou a Copa do Brasil, foram eliminados precocemente na Sul-Americana - o time mineiro caiu na primeira fase, enquanto a equipe paulista parou nas oitavas de final.

"No ano passado, por exemplo, tanto o campeão brasileiro, o Corinthians, quanto o nosso rival de Belo Horizonte, que ganhou a Copa do Brasil, deixaram a Sul-Americana nas primeiras rodadas. O Cruzeiro saiu para o inexpressivo Nacional do Paraguai. O Corinthians saiu no decorrer do campeonato e focou no Brasileiro. Muito desse sucesso está atrelado ao condicionamento físico dos atletas", acrescentou.

Com a queda na fase inicial da Sul-Americana, o Atlético soma duas decepções em 2018, primeiro ano da gestão de Sette Câmara, pois perdeu a final do Campeonato Mineiro para o Cruzeiro. Criticado pelos torcedores presentes ao Independência na última terça, ele assegurou que logo será exaltado pelos atleticanos.

"Esses que estão protestando vão ser os mesmos que vão gritar o meu nome quando nós formos campeões, e vão dizer que eu estava certo. Como, aliás, já vem acontecendo em algumas situações. Lá no início, comecei a fazer uma filosofia do bom e barato, comecei a colocar as contas em dia. Hoje, eu tenho ouvido que nosso time está muito bem, apostamos em um treinador jovem, com filosofia interessante. Os resultados vão vir no médio a longo prazo", afirmou.

Além disso, Sette Câmara prometeu que o Atlético-MG estará nas primeiras posições no Brasileirão até a parada do torneio para a disputa da Copa do Mundo. "Vejo nosso time que está em quinto ou sexto no Campeonato Brasileiro e que, antes da Copa, ele vai estar entre os três primeiros, dentro da sequência de jogos que temos", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.