Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Súmula pode fazer o Corinthians perder até 12 mandos de jogos

Luiz Flávio de Oliveira relata briga entre integrantes da torcida organizada corintiana. STJD vai analisar as imagens do jogo

O Estado de S. Paulo

22 Setembro 2014 | 08h27

O Corinthians parece gostar de enfrentar os promotores do STJD. O clube mais uma vez sentará no banco dos réus, agora por confusão entre seus próprios torcedores no clássico diante do São Paulo e também porque um isqueiro foi atirado no gramado. Em caso de condenação, o clube pode perder até 12 mandos no Brasileirão.O árbitro Luiz Flávio de Oliveira relatou tudo na súmula do jogo após os 3 a 2 no São Paulo, no Itaquerão.

"Informo que aos 11 minutos do segundo tempo houve uma briga na torcida do Corinthians, no setor onde se encontravam as torcidas organizadas. A confusão foi contida pela Polícia Militar", escreveu o árbitro para relatar a confusão entre integrantes da Pavilhão 9 e da Camisa 12, dois uniformizadas do clube.

O objeto atirado no campo também não passou despercebido pelo juiz. "Aos 20 minutos foi atirado no campo de jogo um isqueiro vindo do setor onde se encontravam as torcidas organizadas do Corinthians. O objeto foi retirado pelo jogador número 4, sr. Antonio Carlos dos Santos Aguiar, do São Paulo, e entregue ao árbitro assistente adicional 2, Vinicius Furlan", informou Luiz Flávio.

Ano passado, o Corinthians foi punido por mau comportamento de seus torcedores e acabou fazendo um tour no interior de São Paulo, jogando em Itu, Mogi Mirim e Araraquara para cumprir punição de cinco perdas de mando. Foram quatro jogos de pena por causa de briga de corintianos com vascaínos no Mané Garrincha, em Brasília, e depois mais um por uma garrafa atirada no bandeirinha após goleada de 4 a 0 para a Portuguesa.

A procuradoria do STJD já solicitou as imagens de todas as partidas da rodadas do Brasileiro que houve confusão. O tumulto provocado pelos torcedores será analisado, assim como os cânticos ofensivos das torcidas. 

Mais conteúdo sobre:
futebol Corinthians Brasileirão STJD

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.