Super-Robinho já está chegando

Está surgindo um super-Robinho, mais veloz e resistente aos choques com adversários, em condições de se adaptar sem dificuldades ao futebol-força da Europa, para onde provavelmente vai se transferir ainda neste ano. Os primeiros resultados positivos do tratamento de fortalecimento muscular a que vem se submetendo desde o início do ano, já são notados pelo próprio jogador. "Estou me sentindo forte, com mais arranque e velocidade", constata Robinho, que, a princípio temia que a ciência lhe deixasse com mais corpo, mas diminuísse a sua habilidade. "Só aceitei fazer o tratamento quando me garantiram que eu não perderia a habilidade para driblar", revela o garoto. "Hoje, vejo que é exatamente o contrário do que eu pensava, porque estou encorpando sem perder a agilidade". Porém, a suplementação alimentar para que Robinho ganhe mais massa muscular, à base de creatina, carboidratos e aminoácido, tem pouco mais de dois meses e só deve apresentar alterações significativas no físico do atleta no meio do ano. "Acompanho Robinho desde quando cheguei ao clube, em 1999, e com a ajuda da nutricionista do departamento amador, Sandra Merouço, passamos a fazer alguma coisa já naquela época. Mas foi no final do ano passado que ficou decidido que ele passaria por um tratamento mais adequado", conta o fisiologista do Santos, Cláudio Pavanelli. "Foram feitas radiografias dos punhos de Robinho e em janeiro iniciamos o trabalho mais apurado para o seu fortalecimento muscular." De acordo com Pavanelli, nos dois primeiros meses de tratamento, Robinho teve um aumento de 1,5 quilo no seu peso. "Isso não seria quase nada para um atleta de 90 ou 100 quilos, mas representa bastante no caso dele, que tem apenas 60 quilos. Embora ele tenha dito que já ´sente diferença´, os efeitos demoram um pouco, tanto que Kaká iniciou o tratamento no final de 2000 e apenas na metade do ano passado pôde-se a transformação no seu físico." Por questões genéticas e ambientais, Robinho, que tem 19 anos, completados no dia 25 de janeiro, ainda não atingiu a maturidade sexual, segundo Pavanelli. "A aparência dele é de um adolescente de 16 anos. Isso significa que ainda vai receber uma carga hormonal grande, aumentando sua caixa torácica e a musculatura de um modo geral. Robinho não é um atleta de elite, mas surpreende pela capacidade aeróbia que tem para curta distância e alta intensidade, com baixo índice de fadiga. Com o tratamento e a sua evolução física natural, suas qualidades serão potencializadas, porque, ao contrário do que muita gente imagina, o atleta que ganha mais massa muscular se torna mais rápido e resistente. Os dois Ronaldinhos são prova disso que estou falando", concluiu Pavanelli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.