Superar Edmundo, o desafio de Luís Fabiano

Luís Fabiano pode, nesta quarta-feira, alcançar mais uma marca importante na carreira: a de maior artilheiro de uma edição do Campeonato Brasileiro. A missão, porém, não é das mais fáceis. Terá de marcar 3 gols contra o Fluminense, às 21h40, no Morumbi, para chegar aos 30 e ultrapassar Edmundo, autor de 29 em 1997. O jogador mais valorizado do São Paulo não faz questão de usar o discurso politicamente correto e diz, sem vacilar, que sonha com esse recorde nos próximos dias, quem sabe ainda nesta noite. ?Não vou mentir e dizer que não penso nisso. Espero até domingo alcançar o objetivo.? Esta pode ser a última semana para que o artilheiro tente deixar Edmundo para trás. Será julgado, na semana que vem, pelo STJD e deve pegar pena rigorosa pela expulsão contra o Corinthians, no mês passado. Se a tendência for confirmada, ele não jogará mais no Brasileiro. Ajudar o São Paulo a garantir vaga na Libertadores de 2004 e terminar o ano como artilheiro vão, inevitavelmente, valorizá-lo ainda mais. Nesta terça-feira, comemorou mais uma convocação para a seleção. Sua saída para um grande clube da Europa torna-se cada vez mais real, embora os dirigentes vão se esforçar para mantê-lo no elenco, caso o time dispute a competição continental. Sondagens já existiram muitas, segundo conta o próprio atleta, mas, até agora, nada que o comovesse. Só que os poderosos começam a olhá-lo com mais atenção. Nesta terça-feira, no CT, Ariedo Braida, diretor do Milan, acompanhou o treino da equipe. Não visitou o clube com o objetivo de fazer uma proposta e tentar contratá-lo agora, mas é certo que os italianos já o vêem como ótimo reforço para a próxima temporada. Kaká fez boas referências sobre o amigo. ?Acredito que o São Paulo vá para a Libertadores e que tenho boas chances de ficar?, afirmou Luís Fabiano. A noite não será especial só para o artilheiro. Quem espera ansiosamente pelo jogo contra o Fluminense é Diego Lugano, que conhecerá pessoalmente Romário. O atacante ficou marcado na vida do zagueiro uruguaio por causa dos dois gols que fez na partida decisiva das Eliminatórias para a Copa de 94, contra o Uruguai. ?Tinha só 12 anos e estava vendo o jogo pela tevê na minha casa, em Canelones. Fiquei triste, xinguei o Romário e a seleção brasileira?, relatou Lugano, que vem se firmando na zaga tricolor. Os uruguaios ficaram fora daquele Mundial. Ricardinho iniciou tratamento fisioterápico no CT. A convocação de Kleber para a seleção sub-20 irritou os dirigentes. A equipe pode terminar o Brasileiro com um ataque reserva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.