Superávit da Federação Paulista recua 67,6% em 2006

O superávit da Federação Paulista de Futebol (FPF) recuou 67,6% no ano passado, caindo de R$ 3,064 milhões em 2005 para R$ 991 mil em 2006. Um dos destaques do balanço divulgado nesta quinta-feira é a conta de adiantamentos a clubes, exposta no ativo circulante, que subiu de R$ 10,772 milhões para R$ 25,687 milhões entre os dois exercícios. Esses adiantamentos são garantidos pelas cotas comerciais e televisivas. A FPF não especificou o montante que coube a cada clube no ano passado.Segundo a entidade, as receitas operacionais tiveram ligeira queda, de R$ 10,186 milhões para R$ 9,932 milhões, sendo que a maior retração (22,4%) se deu nas receitas com campeonatos, que somaram R$ 1,659 milhão. As despesas operacionais cresceram 43 8%, para R$ 10,411 milhões, com destaque para as contribuições e subvenções, divulgações de eventos e campanhas e gastos com arbitragem. O resultado operacional ficou negativo em R$ 479 mil, mas a FPF lançou no balanço R$ 1,470 milhão referentes a resultado não-operacional, cujos detalhes não constam no balanço.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.