SE Palmeiras
SE Palmeiras

Supercopa abre temporada 2022 para manter embalo do futebol feminino no País

Clássico entre Palmeiras e Corinthians será neste domingo com transmissão pela Rede Globo

Redação, O Estado de S. Paulo

06 de fevereiro de 2022 | 05h00

Com oito das principais equipes do Brasil, a primeira edição da Supercopa Feminina abre a temporada do futebol feminino 2022. Os organizadores pretendem continuar a expansão da modalidade, com audiência e público crescentes nos últimos anos.

O clássico entre Corinthians e Palmeiras, na Neo Química Arena, será transmitido pela Globo, às 10h30, neste domingo, 6. “Estou muito esperançosa que a gente possa vencer esse clássico e começar o ano com o pé direito”, disse a goleira Jully, do Palmeiras, recém-convocada para a seleção brasileira pela primeira vez.  

O campeonato, organizado pela CBF, começou a ser disputado na última sexta-feira, 4, e vai até o dia 13 de fevereiro no formato de mata-mata. Além do Corinthians, atual campeão nacional, também Palmeiras, Internacional, Real Brasília, Grêmio, Cruzeiro, Flamengo e Madre Celeste (ESMAC-PA).

Todas as partidas serão transmitidas pelo SporTV. Além disso, quatro duelos serão exibidos pela TV Globo. Renata Silveira vai se tornar a primeira mulher a realizar a narrar uma partida na emissora na próxima quarta-feira, no jogo primeiro jogo das semifinais. 

Desde 2019, o esporte feminino vem conquistando maior interesse no Brasil. Durante a Copa do Mundo, 35 milhões de brasileiros acompanharam à eliminação da seleção nas oitavas de final contra a França.

Nos últimos dois anos, os clubes brasileiros também avançaram. Com a cobertura do Campeonato Brasileiro pela Band, com índices de audiência da ordem de 5 pontos de pico, outras emissoras entraram na disputa para adquirir os direitos de transmissão. Em 2021, o Brasileirão contou com 134 partidas televisionadas em múltiplas plataformas, como YouTube, TikTok e TV aberta.

O sucesso motivou a organização de mais um torneio: o Brasil Ladies Cup. Além de contar com equipes brasileiras, o evento contou com times internacionais, como América de Cali e River Plate. O São Paulo se sagrou campeão. "Com a participação de diversos nomes renomados, oferecemos palestras e aulas gratuitas para fomentar a paixão feminina pelo futebol. Na segunda edição, queremos ampliar o nosso radar para expandir o legado do esporte no país”, conta Fábio Wolff, um dos organizadores do Brasil Ladies Cup.

Nas redes sociais, o crescimento também é expressivo: o Brasileirão chegou a mais de 420 mil seguidores no último ano. É a quarta maior nas plataformas digitais do mundo, atrás apenas da Inglaterra, México e Estados Unidos.

Ainda em 2022, a CBF continuará a expandir a modalidade. Além da primeira e segunda divisão do Campeonato Brasileiro, a série A-3 terá início, com representantes de todos os estados brasileiros, mais o Distrito Federal. Com mais competições e maior visibilidade, o futebol feminino ocupa novos mercados, como explica Hans Scheiler, diretor de marketing da Casa de Apostas. 

“O engajamento de grandes marcas na modalidade está contribuindo para o futebol feminino ocupar novos espaços no mercado. A profissionalização que já está em andamento precisa continuar, é um momento crucial, de consolidação de uma forma profissional de trabalho. Com nossas interações, conseguimos turbinar em mais de 100% o número de apostas no futebol feminino brasileiro ao longo de 2021”, diz o especialista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.