Surpresa, Costa Rica diz que Inglaterra é favorita

A Costa Rica é a grande surpresa da Copa até aqui. É a única seleção já classificada no "grupo da morte", o D, e vai poupar dois jogadores no jogo desta terça-feira contra a já eliminada Inglaterra. Mas o técnico Jorge Luis Pinto prefere que sua equipe continue correndo por fora. "A favorita para o jogo é a Inglaterra por muitas razões: camisa, história. Nós vamos competir, brigar, queremos a vitória, mas favoritos não somos", afirmou o treinador, nesta segunda-feira, em entrevista coletiva no Mineirão, palco deste duelo diante dos ingleses.

VÍTOR MARQUES E SERGIO TORRES, Agência Estado

23 de junho de 2014 | 13h10

Se a Costa Rica ao menos empatar o jogo, ela termina o Grupo D na primeira colocação. Mas seria um feito inédito vencer a Inglaterra. O time costa-riquenho já derrotou outros dois campeões mundiais (Uruguai e Itália) nesta primeira fase. Para Jorge Luis Pinto, os ingleses vão entrar em campo nesta terça-feira jogando para não irem embora do Brasil sem terem conquistado nenhum ponto.

"O jogo será duro, a Inglaterra tem orgulho, não pode voltar de braços cruzados", afirmou o comandante. "Eles têm uma seleção versátil e tenho de reconhecer que não tiveram sorte. Não concluíram a gol as oportunidades concretas que tiveram."

Para o jogo desta terça-feira no Mineirão, Jorge Luis Pinto fará duas alterações no time. Mas ele só revelou uma delas. A entrada do zagueiro Roy Miller. Alguns jogadores estão cansados e serão poupados para o confronto das oitavas de final. Os possíveis rivais da Costa Rica são Colômbia, Costa do Marfim ou Japão.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolCosta Rica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.