Shawn Thew/EFE
Shawn Thew/EFE

Surpresa na estreia, México quer encaminhar vaga contra a Coreia do Sul

Após derrotar a Alemanha, seleção de Osorio joga neste sábado, às 12h, em Rostov

O Estado de S.Paulo

23 Junho 2018 | 00h00

Depois de surpreender a todos com a vitória na estreia contra a atual campeã Alemanha, o México tentará neste sábado ficar mais perto da classificação às oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. Para isso, buscará o triunfo sobre a Coreia do Sul, às 12 horas (de Brasília), na Arena Rostov, em Rostov, pela segunda rodada do Grupo F.

+ Investigação de Rafa Márquez ameaça euforia do México na Copa do Mundo

+ Osorio diz que o México não vai se acomodar depois da vitória sobre a Alemanha

+ Técnico da Coreia do Sul diz que calor de Rostov beneficia o México em confronto

O técnico colombiano Juan Carlos Osorio garante que o México não vai entrar com salto alto na partida contra a Coreia do Sul. "Nós não vamos dormir sobre nossas conquistas. Temos um grande grupo de profissionais e entendemos nossas responsabilidades, existem grandes expectativas sobre nós. Não podemos cair em uma zona de conforto", afirmou em entrevista coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

De acordo com o treinador, basta ao México repetir o que vem dando certo. "Não podemos nos esquecer das coisas que nos renderam o primeiro lugar nas Eliminatórias da Concacaf e nos permitiram fazer uma grande partida contra a Alemanha", disse Juan Carlos Osorio.

Capitão da seleção mexicana, o veterano Andrés Guardado reforçou as palavras do comandante. "Não ganhamos nada até agora. Não deram mais pontos para a gente porque vencemos a seleção alemã", afirmou o jogador de 31 anos, que em 2018 disputa a quarta Copa do Mundo.

 

Depois de enfrentar a Coreia do Sul, a seleção mexicana terá ainda mais um jogo para fazer no Grupo F. A equipe treinada por Juan Carlos Osorio vai fechar participação na primeira fase contra a Suécia, às 11 horas (de Brasília) da próxima quarta-feira, em Ecaterimburgo.

Melhor jogador da Coreia do Sul e destaque do Tottenham na Inglaterra, o atacante Heung-min Son passou em branco na estreia, na derrota por 1 a 0 para a Suécia. O próprio jogador se considerou um dos responsáveis pelo resultado por não ter contribuído com gols, o que espera fazer diante do México.

"Obviamente, eu sou responsável por não ter conseguido marcar um gol porque sou um dos artilheiros da equipe. Eu preciso liderar pelo exemplo. Preciso desempenhar melhor para ajudar meus companheiros a ganhar confiança. Se o time não conseguiu trabalhar bem, acho que é porque eu não fiz o melhor no meu papel", declarou em entrevista ao site da Fifa.

A surpreendente vitória mexicana sobre a Alemanha, favorita do grupo, tornou ainda mais importante o jogo deste sábado para a Coreia do Sul, que pode ser eliminada em caso de derrota. "Estamos todos sob pressão neste momento porque o México é um time muito bom e até bateu a Alemanha na estreia. Não preciso nem dizer que este é um jogo crucial para nós".

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.