Surpreso, Hazard discorda de elogio de técnico belga

O meia Eden Hazard se surpreendeu com a crítica positiva a seu respeito do técnico da Bélgica, Marc Wilmots, após a partida de estreia do país na Copa do Mundo, na segunda-feira. Na ocasião, apesar de ter tido atuação discreta, ele deu passe para o gol da virada de sua equipe, em sofrida vitória por 2 a 1 sobre a Argélia, e o treinador disse em seguida que o atleta pode se tornar um dos cinco melhores jogadores do mundo.

AE, Agência Estado

19 de junho de 2014 | 09h10

"Sério? Ele falou isso?", indagou Hazard em entrevista ao site da Fifa publicada nesta quinta-feira. "Bem, não gosto de falar de mim dessa forma porque, para ser honesto, não acho que eu mereça isso nesse momento. Foi legal da parte do meu técnico dizer isso, mas eu não falaria o mesmo", afirmou o belga, que explicou o que falta para ele estar nesse seleto grupo.

"Para estar entre os cinco melhores do mundo, eu deveria estar fazendo mais gols, para começar. Teria de marcar em quase toda partida, como Messi e Cristiano Ronaldo fazem em toda temporada. É nesses caras que todo mundo tem de se espelhar", exemplificou o jogador do Chelsea, que até aqui ganhou apenas a Liga Europa da temporada 2012/2013 pelo clube inglês.

O jogador acredita que ele e a Bélgica podem crescer no Mundial. "Eu definitivamente posso jogar melhor e podemos jogar melhor também como um grupo. Mas foi só o início para nós e ganhamos o primeiro jogo, o qual nós sempre pensamos que seria o mais importante. Acho que mostramos força mental e temos de aplaudir a Argélia porque eles nos dificultaram muito", avaliou Hazard, que vai defender a Bélgica agora contra a Rússia, no domingo, no Maracanã, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolCopa 2014Eden Hazard

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.