'Surpresos', Diego Costa e Osvaldo querem provar valor na seleção

Atacantes esperam ter uma chance nos amistosos contra Itália e Rússia

AE, Agência Estado

18 de março de 2013 | 13h01

GENEBRA - Convocados pelo técnico Luiz Felipe Scolari para os amistosos que a seleção brasileira fará diante da Itália, quinta-feira, em Genebra, e contra a Rússia, no próximo dia 25, em Londres, os atacantes Diego Costa e Osvaldo voltaram a festejar, nesta segunda, o fato de terem sido chamados pela primeira vez para defender o time nacional. Ambos admitiram que foram surpreendidos por Felipão, mas agora querem agarrar com unhas e dentes esta chance de atuar com a camisa do Brasil e provar que mereceram a oportunidade.

"Foi uma surpresa (a convocação), estar na seleção não é fácil. Sabia que estava em um momento bom (no Atlético de Madrid), o time estava bem, mas não esperava, fiquei surpreso e vou tentar agarrar essa oportunidade", ressaltou Diego Costa, em Genebra, em entrevista ao site oficial da CBF, um dia depois de marcar dois gols e garantir a vitória por 2 a 0 sobre o Osasuna, fora de casa, pelo Campeonato Espanhol.

O atleta também não escondeu a ansiedade com o fato de que pela primeira vez conviverá com o ambiente de seleção brasileira. "Sabe que tem aquele friozinho na barriga, conhecer comissão (técnica), jogadores e tentar estar bem confortável aqui na seleção, mas, tranquilo, a gente sabe que primeira vez é sempre assim e espero poder fazer o meu trabalho e me adaptar muito bem aqui", projetou.

Osvaldo, por sua vez, lembrou que foi surpreendido com a notícia de sua convocação para o lugar de Lucas, do Paris Saint-Germain, cortado por lesão. Ele recebeu a boa notícia quando treinava com o São Paulo para o jogo contra o Arsenal de Sarandi, na semana passada, pela Copa Libertadores.

"Foi uma surpresa muito grande, estava na Argentina com o grupo e, antes de começar o treino, o Ney Franco me chamou e disse que eu seria convocado para o lugar do Lucas. Então foi muito bom, a notícia que todo jogador espera receber e agora espero poder aproveitar da melhor maneira", afirmou o atleta, revelando que recebeu conselhos do zagueiro Lúcio, um veterano do time nacional e hoje atleta do São Paulo.

"Procurei saber lá com o Lúcio, que já está acostumado com a seleção, e ele me passou algumas orientações. E agora é procurar aproveitar e dar o melhor de mim para ter novas oportunidades", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.