Suspensão acaba com a paz são-paulina

Um singelo fax acabou o sábado de calma e paz no São Paulo. A Confederação Sul-Americana de Futebol notificou o clube que Luís Fabiano e Jean estão suspensos preventivamente por causa da briga com os jogadores do River Plate. Pereyra e Barrado do time argentino também estão impedidos de atuar até o julgamento que deverá acontecer na próxima semana. Foi o suficiente para acabar com o clima de tranqüilidade para o jogo deste domingo contra o Internacional, às 18 horas, em Porto Alegre. ?Não sei se o Jean poderá entrar em campo no Rio Grande do Sul ou não. Vou ter de estudar para ver que atitude irei tomar. Não há a certeza se a punição vale para os jogos do Brasileiro?, dizia o diretor jurídico José Ferreira Alves. A situação de Luís Fabiano é péssima. Com toda certeza os jogos de suspensão da dupla deverão valer para a Libertadores da América. O artilheiro tem o currículo muito pior que Jean. ?O Luís tem contra ele o fato de haver sido expulso contra o Fluminense no início da Sul-Americana. Ele é reincidente. Não sei se isso pode agravar a sua punição. Vamos fazer o possível para que não?, afirma, preocupado, Ferreira Alves. Além disso, a imagem da ?voadora? que Luís Fabiano deu em Ahumada é difícil de ser explicada. Quanto a Jean, Ferreira Alves não tem tanta preocupação. A não ser recomendar a sua não escalação diante do Internacional. ?É melhor que ele não jogue por precaução. Nós tentamos nos comunicar com a Confederação Sul-Americana, mas não havia ninguém para esclarecer a nossa dúvida se a suspensão vale ou não para partidas do Brasileiro?, fala o advogado. Com Luís Fabiano não há problema. Ele já estava suspenso da partida em Porto Alegre. Independente da confusão jurídica, Rojas tentará vencer o seu penúltimo jogo como treinador do São Paulo. Ele sabe que não continuará. A diretoria já entrou em contato com Cuca, do Goiás, que aceitou a proposta para treinar o clube em 2004. Para deixar pelo menos uma boa impressão, o treinador chileno quer vencer um dos seus mentores: Muricy Ramalho. ?Telefonamos e trocamos idéias com Muricy quando assumimos o São Paulo. Ele agora está lutando para chegar na Libertadores. Vamos esquecer a amizade e tentar vencer o Inter e atrapalhá-lo.? Se Jean não jogar, Edcarlos, será o companheiro de Lugano na zaga. O treinador levou a dúvida se escalaria Rico no ataque ou Carlos Alberto no meio-de-campo. Roger será o goleiro no lugar do machucado Rogério Ceni. E Leonardo atuará na vaga do suspenso Gabriel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.