Suspensão gera dúvida no Rio Branco

A inesperada suspensão do meia Silas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no começo da semana gerou uma séria dúvida entre os dirigentes do Rio Branco. Os 60 dias de suspensão impostos ao jogador ainda não foram oficializados e, portanto, a contagem dos dias que restam ainda não valeriam. E mais: ainda não se sabe se Silas realmente já cumpriu 41 dias, no período que ficou aguardando a realização da suspensão do primeiro julgamento.O próprio jogador confirma que teme pelo que pode acontecer. "Os juízes não deixaram claro qual a contagem. Disseram apenas que eu estava suspenso por 60 dias. Agora, estou esperando o comunicado oficial da suspensão para saber quantos dias ainda terei para cumprir", afirma o jogador.Este comunicado oficial deve ser enviado ao Rio Branco, já que é o atual clube do jogador, ainda nesta semana. Acontece que este tipo de dúvida já preocupa o técnico Zé Teodoro por antecipação, que teme pela perda do jogador por um período maior. Em princípio, ele não jogará contra o União são João e Guarani."Espero que não seja nada maior do que está sendo comentado. Estou preparando a equipe contando com apenas estes dois jogos. O Silas é um jogador importante para o time", afirma o treinador.Tanto a diretoria como o próprio jogador já garantiram que não entrarão com um efeito suspensivo para a pena de 60 dias. "Este período de 19 dias é pequeno para ele cumprir. Então, vamos aguardar e contar com ele na fase decisiva do campeonato", diz o presidente Fred Pantano.Os jogadores treinaram nesta quarta-feira no estádio Décio Vitta onde o treinador começou a definir o time para enfrentar o União São João, no clássico regional. Com cinco desfalques, o treinador deve fazer algumas improvisações. Único invicto do Paulistão, o Rio Branco lidera a competição ao lado do São Caetano com 15 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.