Divulgação
Divulgação

Suspenso de clássico contra o São Paulo, Felipe Melo critica árbitro por amarelo

Volante diz que não fez falta e lamenta perder chance de enfrentar rival

Estadão Conteudo

03 de março de 2017 | 23h30

O volante Felipe Melo deixou o campo irritado depois da vitória do Palmeiras, nesta sexta-feira à noite, em Campinas. O jogador de 33 anos recebeu o cartão amarelo na partida com o Red Bull Brasil, está suspenso do próximo jogo pelo Campeonato Paulista, contra o São Paulo, no próximo dia 11, no Allianz Parque, e criticou o árbitro Vinícius Furlán. Na opinião dele, no lance que lhe rendeu a advertência não houve falta.

"Eu não costumo falar de árbitro, mas estou triste porque não fiz falta. Por uma falta inexistente o árbitro me tirou do próximo jogo. Eles fizeram quatro faltas antes da minha e não tomaram amarelo", afirmou Felipe Melo em entrevista ao canal SporTV ao sair de campo. O Palmeiras derrotou o Red Bull por 3 a 1, em Campinas, na última partida antes da estreia na Copa Libertadores.

O clássico com o São Paulo será o primeiro do Palmeiras no ano como mandante. O time perdeu por 1 a 0 para o Corinthians há cerca dez dias, no Itaquerão, e terá agora na sequência outros dois encontros com rivais. Depois de receber o time do Morumbi, a equipe viaja na semana seguinte para enfrentar o Santos na Vila Belmiro.

Felipe Melo recebeu o cartão ainda no primeiro tempo ao tentar desarmar um ataque adversário. "Em uma falta inexistente, eu tomo cartão amarelo e estou fora de um jogo muito importante. Eu sempre quero jogar, então estou triste por isso, mas contente com a vitória", afirmou o volante, que havia ficado fora da partida anterior da equipe, contra a Ferroviária, para se recuperar de um corte no supercílio direito.

O jogador explicou que o Palmeiras teve atuação abaixo do esperado em Campinas porque a chuva atrapalhou. "Parte do campo estava muito encharcada, então foi difícil colocar a bola no chão, foi mais jogo aéreo. Mas eu creio que a gente sofreu quando tinha que sofrer", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.