Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Suspenso em três competições, Deyverson receberá cuidados do Palmeiras

Atacante desperta atenção no clube pelo comportamento explosivo e reações como a piscada contra o Corinthians

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

10 Setembro 2018 | 05h00

O herói do Palmeiras no clássico ganhou a defesa dos colegas. Apesar de ser decisivo e feito o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro, o atacante Deyverson deixou o campo envolvido por uma polêmica e será tema de um trabalho específico do técnico Luiz Felipe Scolari para buscar acertar sua conduta.

O Palmeiras considera Deyverson um jogador talentoso, de muita entrega em campo, porém com momentos de desequilíbrio emocional. No Allianz Parque, o atacante irritou os corintianos ao piscar em direção ao banco de reservas adversário quando estava sendo substituído. Felipão procurou tirar o jogador justamente para evitar que ele fosse expulso.

"Tem algumas coisas que precisamos mudar no Deyverson. Ele treina super bem, se dedica e difícil alguém fazer o que ele faz. É um centroavante daqueles que não perde bola aérea", disse Felipão. Desde a chegada dele o jogador se reabilitou, fez quatro gols e teve atuação importante contra o Corinthians. "Com ele é um assunto interno, agora levo para dentro", manifestou o treinador ao mencionar como agiria com o atacante.

Com o terceiro cartão amarelo recebido contra o Corinthians, Deyverson está suspenso das próximas partidas do Palmeiras nas três competições que o clube disputa. El foi expulso na Copa Libertadores, contra o Cerro Porteño, ao provocar a torcida. Na Copa do Brasil, ganhou o vermelho ao dar uma cotovelada em um jogador do Bahia e recebeu punição de duas partidas do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

"O Felipão tem conversado muito com o Deyverson. É um cara explosivo, tem essas reações e temos conversado com ele. Eu, particularmente, falo com ele respeitosamente para somar na vida dele. Ele é um cara puro, do bem", disse o atacante Willian. "Ele já foi expulso contra o Cerro, o Bahia, e falei para ele que ele deve fazer isso: só jogar e brigar pela bola", comentou.

Devyerson deixou o estádio sem dar entrevista. Com o marcado sobre o Corinthians, o atacante soma 46 partidas e 11 gols pelo clube. Na quarta-feira, contra o Cruzeiro, Borja volta à formação titular.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.