Suspenso pela Conmebol, Souto é a arma de Cuca na defesa

Volante tem jogado bem e tem sido o principal recurso para fechar os buracos no setor defensivo do time

Sanches Filho, Especial para O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2008 | 23h07

Rodrigo Souto é a principal arma de Cuca para fechar os buracos da defesa santista, quarta à noite, contra o Figueirense, em Florianópolis. O volante, atuando como líbero atrás da zaga, foi um dos poucos que se salvaram no empate por 1 a 1 contra o Grêmio, na Vila Belmiro, e só não enfrentou o Botafogo porque estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo.Veja também: Fábio Costa sofre contusão e vira dúvida no Santos Eller é liberado pela Justiça para atuar pelo Santos Problema do Santos é ter de 'correr atrás' no placarMesmo suspenso pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) por dois anos, em razão do resultado positivo do seu exame antidoping no jogo contra o San José, na Bolívia, pela Libertadores da América, ele pode continuar jogando no Campeonato Brasileiro. O Santos foi notificado pela Conmebol sobre a suspensão na sexta-feira passada, mas evita falar sobre o assunto."Não vamos falar nada", disse Mário Mello, um dos integrantes do departamento jurídico do santista. Sua alegação é que a Conmebol enviou à Fifa os resultados dos exames, que apontaram traços de cocaína na urina do jogador, e toda a documentação do processo da condenação. Agora caberá à entidade mundial decidir se a pena deve ser estendida às competições nacionais. "Não temos menor idéia do que poderá acontecer e só nos resta aguardar."Outras providências de Cuca para melhorar o comportamento da defesa é antecipar a estréia de Fabiano Eller e manter Domingos como titular no lugar de Fabão, que está marcado pela torcida. Eller jogou pelo Atlético de Madri até o fim de abril e retornou ao Brasil para passar férias no Rio, quando foi contratado pelo Santos, no dia 24 do mês passado. Voltou à Espanha para rescindir com o Atlético e treina há menos de uma semana. Ainda sem vencer no comando do Santos, após sete jogos, Cuca acredita que a experiência Eller vai conseguir superar a falta de ritmo, além de transmitir tranqüilidade aos companheiros de defesa.REFORÇOÚltimo dos cinco reforços contratados após à goleada contra o Goiás, Nelson Cuevas assinou contrato de um ano, com preferência para mais um, segunda cedo, e participou de um recreativo com os reservas, à tarde, no CT Rei Pelé. Perdeu uma chance de gol diante do goleiro Felipe e saiu mais cedo para fazer exercícios de musculação em aparelhos. São remotas as suas chances de estrear contra o Figueirense, quarta, ou até mesmo diante do Sport, domingo, na Vila Belmiro, porque os próprios advogados do Santos acham difícil, por ser tratar de estrangeiro, a obtenção de liminar na Justiça do Trabalho para que ele possa atuar antes de 3 de agosto. Mesmo assim, Cuevas será apresentado após o treino desta terça pela manhã.Outro reforço com apresentação marcada para esta terça é o lateral-direito Fabiano, 25 anos, com que atuou pelo Bahia, Aalborg BK, da Dinamarca, SV Babelsberg 03, da Alemanha, Queimadense e Itabaina, ambos do Sergipe. Com os direitos econômicos comprados por um grupo de empresários, ele foi registrado pela Confiança, de Sergipe, e aprovado por Cuca, depois de ficar 15 dias em testes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.