Suspenso por um jogo, Materazzi critica expulsão injusta

O zagueiro italiano Materazzi pegou apenas um jogo de suspensão pelo cartão vermelho que recebeu na partida de segunda-feira contra a Austrália e poderá voltar ao time nas semifinais, caso a Azzurra passe pela Ucrânia no jogo de sexta-feira, em Hamburgo.?O árbitro errou ao me expulsar e a prova é que só terei de cumprir a suspensão automática?, disse o jogador da Inter, que virou titular por causa da lesão na coxa direita sofrida por Nesta logo no início da partida contra a República Checa, na última rodada da primeira fase. Como Nesta ainda não se recuperou da lesão muscular, a dupla de zaga contra a Ucrânia será formada por Cannavaro e Barzagli.Nesta terça-feira, a Itália realizou um treino aberto para cerca de 200 torcedores, em Duisburg. Debaixo de um céu nublado e com bandeiras e camisas da Itália, gritavam o tempo todo e vibravam quando os jogadores passavam correndo em frente ao local que lhes foi reservado. A única frustração é que não houve nenhuma atividade com bola, nem mesmo para os jogadores que não participaram do jogo contra a Austrália.A certa altura do treino físico, os torcedores começaram a chamar o técnico Marcello Lippi à espera de um aceno. O treinador, que não prima pela simpatia, não dava nem bola. Até que um torcedor bem-humorado gritou: ?Lippi, nós não somos os jornalistas?, numa referência ao bate-boca do treinador com alguns repórteres na véspera do jogo de segunda-feira. Então, meio sem jeito, Lippi deu um tchauzinho para os torcedores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.