Suspenso, técnico do Uruguai cogita não viajar para a Bolívia

Suspenso na rodada de abertura das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, o técnico Óscar Tabárez ainda não sabe se vai acompanhar a delegação uruguaia até La Paz, local da partida contra a Bolívia, nesta quinta-feira. Sem poder estar à beira do gramado ou entrar nos vestiários, o treinador cogita permanecer em Montevidéu.

Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2015 | 18h33

Se decidir acompanhar o time, Tabárez terá que assistir ao jogo das arquibancadas. Esta possibilidade preocupa a comissão técnica, em razão de possível confusão com a torcida local. "Temos que confrontar o desejo de acompanhar o time com a ideia de ficar perto da torcida rival. Não queremos causar problemas", declarou o treinador.

A Associação Uruguaia de Futebol vai decidir pela participação de Tabárez na viagem ainda nesta quarta, após reunião com o próprio treinador e com os jogadores. A entidade só deve permitir a viagem do técnico caso consiga garantir um espaço exclusivo para ele nas arquibancadas do estádio Hernando Siles, em La Paz.

Para o jogo desta quarta, Tabárez tem apenas uma dúvida. O meia Arévalo Ríos pode ficar fora da partida por precaução. Ele ingeriu medicamentos para se recuperar de lesão recente e a direção da Associação Uruguaia teme que ele possa cair no teste antidoping. "Ainda estamos tentando ver se há a possibilidade de contarmos com ele", afirmou o treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEliminatóriasUruguaiTabárez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.