Rodrigo Coca/ Agência Corinthians
Rodrigo Coca/ Agência Corinthians

Sylvinho busca primeiros pontos no comando do Corinthians em visita ao América-MG

Em seus dois primeiros jogos, treinador corintiano viu sua equipe ser derrotada consecutivamente pelo Atlético Goianiense

Toni Assis, especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2021 | 05h00

O Campeonato Brasileiro ainda está na segunda rodada, mas o confronto diante do América-MG neste domingo, às 16h, em Belo Horizonte, ganhou contornos decisivos para o técnico Sylvinho. O motivo para uma pressão tão precoce tem explicação: duas derrotas nos seus dois primeiros jogos e classificação ameaçada para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Pode-se somar a esses dois fatores a falta de um futebol convincente, herança ainda do antecessor Vagner Mancini, e a quase nenhuma condição de ter reforços. Com discurso baseado em conhecimento de clube, e trabalho para manter o elenco focado, Sylvinho já entendeu que essas derrotas precisam fazer parte do passado rapidamente para que ele possa ter uma vida mais tranquila.

“Não sou nem otimista nem pessimista. Sou um realista esperançoso. Esse é o meu trabalho, é o trabalho do líder, de quem comanda, e eu entendo dessa forma. Meus atletas já sabem que a competição é difícil e equilibrada. A diferença entre ganhar e perder está em detalhes”, afirmou o treinador após a derrota do meio de semana, num claro discurso de trabalhar a motivação do grupo. 

Diante de um calendário que não dá tempo para corrigir erros, o treinador precisa fazer atividades de recuperação com alguns jogadores. Dos medalhões à disposição, apenas Cássio e Fagner são titulares – Fagner foi expulso na Copa do Brasil. O zagueiro Gil, o lateral Fábio Santos e o atacante Jô acabaram perdendo espaço no time principal. Contratado a peso de ouro para ser um diferencial na equipe, Luan alterna atuações razoáveis com desempenhos abaixo do esperado. A conta dessa oscilação já está chegando ao chefe.

Não bastasse a crise técnica e a falta de confiança do elenco, Sylvinho tem ainda de lidar com a grave crise financeira que assola o Parque São Jorge. A dívida do clube supera a casa dos R$ 980 milhões e, com os cofres vazios, a chegada de reforços é cada vez mais difícil.

Em meio a esse clima de tensão, Sylvinho tenta dar um tom de naturalidade ao trabalho, virar a chave para o Brasileirão e focar no América-MG. Para a partida diante dos mineiros, o técnico terá mais dois atletas à disposição: o volante Xavier e o centroavante Cauê, que estavam machucados.

A tendência, porém, é colocar um Corinthians mais forte na marcação para esperar a pressão dos donos da casa. Assim, Gil deve atuar na zaga ao lado de João Victor e com Fagner e Piton nas laterais. Gabriel, Cantillo e Ramiro compõem o meio enquanto Luan fica centralizado na frente, com Mosquito e Mateus Vital pelas pontas.

LISCA FAZ MISTÉRIO

O técnico Lisca procurou esconder o time do América que vai enfrentar o Corinthians. No treino de ontem, ele fez várias simulações, baseadas no estilo de jogo do rival paulista. Antes de os atletas irem a campo, exibiu para eles vídeos com detalhes táticos da equipe de Sylvinho. Mas, apesar do segredo, Lisca, de fato, tem uma dúvida na lateral esquerda, entre Marlon e Alan Ruschel. O ataque vai com Ademir, Felipe Azevedo e Rodolfo.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG X CORINTHIANS

AMÉRICA-MG: Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Eduardo Bauermann, Anderson e Marlon; Zé Ricardo, Juninho e Alê; Ademir, Felipe Azevedo e Rodolfo. Técnico: Lisca

CORINTHIANS: Cássio; Fágner, João Victor, Gil e Lucas Piton; Gabriel, Cantillo e Ramiro; Gustavo Mosquito, Luan e Matheus Vital. Técnico: Sylvinho

ÁRBITRO: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

LOCAL: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)

HORÁRIO: 16h

TV: Globo, SporTV e Pay-per-view

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.