Rodrigo Coca/Ag Corinthians
Rodrigo Coca/Ag Corinthians

Sylvinho diz que 'desgaste físico e mental' afetou Corinthians em vitória contra a Chape

Para o treinador, equipe não conseguiu domínio da posse de bola em mais chances claras de gol

Redação, Estadão Conteúdo

09 de julho de 2021 | 01h10

Para o técnico Sylvinho, o Corinthians não conseguiu transformar o domínio da posse de bola em mais chances claras de gol na vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, nesta quinta-feira, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, por causa do "desgaste físico e mental" dos jogadores. Com 14 pontos, a equipe é a décima colocada do Nacional.

"Tivemos um primeiro tempo muito bom, jogando no campo do adversário por muito tempo. Tivemos várias ocasiões e isso é uma causa de grande desgaste físico e mental, faz muita força, tem ocasiões de gol, mas não consegue estar em vantagem. No segundo tempo voltamos bem, sabíamos que dependíamos de concentração e entrega, conseguimos o gol", disse.

Com a vitória, o Corinthians encerrou uma sequência de três empates e chegou a seis jogos de invencibilidade. Sylvinho, no entanto, reconheceu que o time poderia ter conquistado os três pontos com mais facilidade se tivesse aproveitado melhor as oportunidades criadas na etapa final, após o gol de Jô, aos 14 minutos.

"Tivemos chance de fechar o marcador e não fizemos, o time sente, não é físico. É o sentimento de não fazer o segundo gol, não fechar a partida, manter o resultado aberto, 1 a 0 é perigoso. Você segue atacando, mas o rival também, coloca jogadores na área e pode empatar a qualquer momento. É desgaste e não ter fechado o jogo antes", disse.

O treinador também elogiou a atuação de Jô. O centroavante de 34 anos anotou em Chapecó o seu sétimo gol na temporada, o quarto nos últimos cinco jogos. É o artilheiro do Corinthians no ano.

"As coisas vão andando, precisávamos de centroavante, e o atleta responde porque tem qualidade, entende o que vem sendo pedido. Colocamos conceitos e ideias e ele responde. Bom para nós, para o Corinthians. As coisas vão caminhando", afirmou.

Cantillo sofreu uma torção no tornozelo direito após pisar de mau jeito no início do segundo tempo. O colombiano será avaliado nesta sexta-feira e pode ficar de fora do jogo de domingo contra o Fortaleza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.