Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Sylvinho garante que arritmia cardíaca não atrapalhará trabalho no Corinthians

Treinador afirmou que está bem e que vai continuar trabalhando normalmente

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2021 | 19h46

O técnico Sylvinho está realizando alguns exames para definir o melhor tratamento à arritmia cardíaca da qual foi diagnosticado nesta reta final de temporada. Apesar do problema no coração, o treinador do Corinthians garantiu nesta segunda-feira que permanecerá trabalhando normalmente na próxima temporada.

Com o quadro clínico todo detalhado após novos exames, ele fez questão de esclarecer como será sua rotina daqui para frente no Corinthians. Tranquilo, garante que vai trabalhar normalmente em 2022 e que o problema já é antigo. "Está tudo bem, é uma arritmia, sim, (detectada) em um exame de controle, mas está tudo sob controle", admitiu o treinador, à rádio Bandeirantes. "Imediatamente fiz todos os demais exames e veio a constatação de um coração saudável, bom, sem maiores problemas."

Apesar de tudo não passar de um susto, o problema será estudado na busca de uma solução. "Mas não me impede de trabalhar. Na última semana eu trabalhei. Vou realizar minhas férias, obviamente sempre em contato com o clube, com a diretoria e em busca desse nosso planejamento que já começou faz uns 10, 15, 20 dias. Absolutamente bem, tranquilo, saudável. Vamos corrigir isso aí com o tempo."

O clube trabalha na busca de cinco reforços pontuais, mas é possível que busque mais nomes. Paulinho deve ser confirmado nesta terça-feira, em coletiva da diretoria de futebol. Um lateral-esquerdo, um zagueiro e dois atacantes ainda estão na pauta.

"No futebol dá para jogar todo mundo junto. Depois eu tenho que quebrar a cabeça, mas todo mundo pode jogar com todo mundo. Depois vamos fazer as melhores escolhas e usar o Paulinho dentro das características dele, que são muito boas", afirmou o treinador ao ser questionado sobre se o volante poderia jogar ao lado de Giuliano e Renato Augusto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.