Raúl Martínez/EFE
Raúl Martínez/EFE

Tabárez admite plano especial para o Uruguai caso Salah atue na estreia da Copa

Seleções se enfrentam no dia 15 de junho, em Ecaterimburgo

O Estado de S.Paulo

04 Junho 2018 | 20h55

O Uruguai estreia na Copa do Mundo no dia 15 de junho, diante do Egito, em Ecaterimburgo. Por mais que o adversário já esteja decidido há um bom tempo, a preparação da seleção celeste para o confronto passa por uma dúvida. Afinal, o time do técnico Óscar Tabárez ainda não sabe se do outro lado vai enfrentar o atacante Mohamed Salah.

+ Confira a lista dos 23 convocados para a Copa de todas as seleções

+ Egito confirma Salah em lista de 23 convocados para Copa do Mundo

"Pelas características do jogador, é necessário uma maneira especial de cobrir os espaços. Já fizemos isso na Copa América de 2011 contra o Messi, que jogava de uma maneira parecida neste momento. Mudar todo nosso caminho por este motivo parece exagerado, mas nem sabemos ainda se ele (Salah) vai estar ou não", comentou o treinador.

Salah lesionou o ombro na decisão da Liga dos Campeões do último dia 26, entre Real Madrid e Liverpool, mas foi convocado pela seleção egípcia. De acordo com a associação de futebol do país, a tendência é que o atacante seja desfalque na estreia, mas a possibilidade de enfrentá-lo gera expectativa nos jogadores do Uruguai.

"O Egito é nosso primeiro rival, eles jogam bem, têm um técnico (Héctor Cúper) inteligente e veremos se seu jogador mais desequilibrador jogará. O planejamento que estamos preparando não muda, apesar de que não há dúvidas de que o Egito vai crescer se tiver o Salah", avaliou o zagueiro Godín.

Depois de ser o quarto colocado na Copa de 2010 e ficar na primeira fase do Mundial de 2014, Tabárez optou por não traçar metas específicas para o torneio na Rússia. "Fazer um bom Mundial é ganhar partidas. Creio que temos potencial para fazê-lo. Para a gente, fazer um bom Mundial quer dizer chegar o mais longe possível, e isso passa por ganhar. Mas temos que focar jogo a jogo."

Nesta segunda-feira, ainda no país, a seleção uruguaia realizou seu primeiro treino com o elenco definitivo de 23 jogadores, após os cortes de Federico Valverde, Nicolás Lodeiro e Gastón Ramírez. A atividade foi acompanhada de perto pelo atacante Loco Abreu, ex-Botafogo, que compareceu com a família para dar apoio aos compatriotas.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.