Marko Djurica/Reuters
Marko Djurica/Reuters

Tabárez admite que Uruguai jogou mal no 1º tempo e culpa 'calor insuportável'

Time sul-americano sofreu para vencer a Arábia Saudita por 1 a 0 nesta quarta-feira

Estadão Conteúdo

20 Junho 2018 | 15h34

O Uruguai venceu a Arábia Saudita nesta quarta-feira e garantiu vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo, mas a atuação não convenceu a torcida. Luis Suárez, em sua centésima partida pelo país, marcou o único gol do triunfo por 1 a 0, em Rostov, em mais uma atuação decepcionante dos uruguaios.

+ TEMPO REAL: Uruguai 1 x 0 Arábia Saudita

O próprio técnico da seleção, Óscar Tabárez, admitiu o rendimento abaixo do esperado, principalmente na etapa inicial. "A única coisa que surpreendeu nesta partida foi o quão mal jogamos no primeiro tempo", considerou em entrevista após o confronto.

Foi no primeiro tempo que Suárez marcou o gol da vitória, mas somente na segunda etapa o Uruguai encontrou algum espaço na defesa adversária, mesmo que não conseguisse levar perigo ao gol adversário. "O primeiro tempo me preocupou muito, porque passavam os minutos e não nos encontrávamos, não conseguíamos ocupar o campo rival e criar problemas para a Arábia", apontou o técnico.

 

Justamente por este rendimento, Tabárez tentou mexer na equipe no segundo tempo. De uma só vez, tirou Vecino e Cristian Rodríguez para colocar Lucas Torreira e Laxalt. Depois, lançou Nández na vaga de Carlos Sánchez.

O Uruguai pouco melhorou, mas após a partida, Tabárez explicou que as alterações não aconteceram por motivos táticos ou técnicos. "Havia motivos físicos para (substituir) todos os jogadores que estavam em campo, os nossos e os da Arábia. Dentro de campo, fazia um calor quase insuportável", considerou.

Se o desempenho não foi dos melhores, a segunda vitória do Uruguai por 1 a 0 - havia batido o Egito na estreia - garantiu a equipe nas oitavas de final da Copa do Mundo com uma rodada de antecedência, junto com a Rússia. Na segunda-feira que vem, as seleções se enfrentam em Samara para definir a primeira colocação do Grupo A, e os uruguaios precisam da vitória para avançar na ponta.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.