Javier Valdes Larrondo/ EFE
Javier Valdes Larrondo/ EFE

Tabárez diz contar com Cavani para jogo contra o Chile nesta quarta

Pai do atacante se envolveu em acidente de carro nesta segunda

Estadão Conteúdo

23 de junho de 2015 | 18h33

O técnico do Uruguai, Óscar Tabárez, afirmou nesta terça-feira que conta com Edinson Cavani para o jogo contra o anfitrião Chile, marcado para esta quarta-feira, em duelo válido pelas quartas de final da Copa América. Cavani está abalado pelo acidente de carro no qual seu pai, Luis Cavani, atingiu e matou um motociclista, na noite passada.

"O apoio a ele é fundamental. Eu tenho confiança de que ele vai colocar as coisas no lugar depois de falar com quem precisa e vai ficar focado na partida", disse o treinador, que não chegou a garantir a escalação do atacante para o duelo contra os chilenos.

Apesar das dúvidas, é quase certa a participação de Cavani nesta quarta. Em entrevista a uma rádio uruguaia, a mãe do jogador, Berta Gómez, garantiu que o atacante permanecerá no Chile. No entanto, ressaltou que Cavani está preocupado com a situação do pai e com a família do motociclista morto no acidente.

A situação de Luis Cavani se agravou ao longo do dia assim que a Justiça confirmou que ele estava alcoolizado no momento da batida. O pai do jogador conduzia uma caminhonete pela cidade de Salto, a 500 km da capital Montevidéu, quando atingiu o motociclista, que chegou a ser levado com vida para o hospital, mas acabou falecendo horas depois.

CHILE

Contando com Cavani, que ainda não balançou as redes na competição, Tabárez espera mais um duelo complicado nesta Copa América. "Não dá para garantir que será um jogo lindo. Estas partidas não são exibições", comentou o técnico uruguaio. "Ninguém vai criticar se a classificação vier somente nos pênaltis, com gols de sorte ou gol contra. O importante é seguir em frente."

Tabárez diz ter uma boa noção do que vai encontrar pela frente nesta quarta-feira. "Vamos enfrentar uma equipe que conhecemos bem", afirmou o treinador. "Eles têm um contra-ataque muito forte, são velozes. Mas é fato também que têm levado muitos gols", ponderou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.