Tabárez diz que Uruguai está evoluindo no Mundial

Satisfeito com a boa campanha uruguaia na primeira fase, o técnico Oscar Tabárez avisou que sua seleção está evoluindo na Copa do Mundo e deverá continuar surpreendendo na África do Sul. A equipe conquistou a primeira colocação do equilibrado Grupo A nesta terça-feira ao vencer o México por 1 a 0.

AE, Agência Estado

22 de junho de 2010 | 15h20

"Estou feliz, não apenas como pessoa, mas como treinador, por ter evoluído com um grupo de trabalho que me deixa satisfeito todos os dias. Acho que esse time pode conseguir mais coisas neste Mundial", declarou o treinador.

Tabárez se mostrou especialmente satisfeito com a atuação da defesa uruguaia, que ainda não levou gols nesta Copa. "Não temos que demonizar a palavra ''defesa''. Ao menos no meu país, quando um treinador quer ganhar a simpatia das pessoas ele diz ''hoje serei ofensivo''. É o mesmo que dizer ''hoje vou ser defensivo''. Ele estará condenando a sua equipe, que terá carência em algum setor", afirmou.

Para o técnico, o Uruguai soube equilibrar o posicionamento dentro de campo, sem abdicar do ataque. "Este é um time que tem bons atacantes, que não renuncia ao jogo ofensivo, mas sabe ser inteligente, sabe o momento de pressionar. Jogar forte na área é uma virtude, e não um erro".

O treinador ainda criticou as suspeitas de que haveria um acordo entre as duas seleções, que avançariam às oitavas de final em caso de empate. "Ontem [segunda] eu disse que me incomodavam essa suspeita, uma forma de menosprezar os treinadores, as duas equipes e todos que jogaram hoje".

"Acredito que todos eles [os jogadores], principalmente aqueles que estiveram dentro de campo, deram uma demonstração de esportividade. Há outras coisas que estão dentro das pessoas, sobretudo a honestidade e outros valores. A partida foi muito dura, sinto uma grande satisfação por ter visto a qualidade do México e que eles tentaram vencer o tempo todo", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolUruguaiOscar Tabárez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.