Raul Martínez / EFE
Raul Martínez / EFE

Tabárez diz que Uruguai estudou o Egito, mas espera estreia 'muito difícil'

Técnico elogia astro Mohamed Salah e o técnico adversário, Héctor Cúper

Estadão Conteúdo

08 Junho 2018 | 08h56

O treinador Oscar Tabárez acredita que a estreia do Uruguai na Copa do Mundo na Rússia vai ser "muito difícil". No entanto, o técnico uruguaio garante que a seleção sul-americana estará bem preparada para enfrentar o Egito, do astro Mohamed Salah, no dia 15, em Ecaterimburgo.

+ Uruguai faz 3 a 0 no Usbequistão e festeja com 60 mil torcedores antes da Copa

+ Suárez sonha alto com o Uruguai na Rússia: 'Queremos ir longe'

"Temos bastante informação sobre o Egito, estudamos a equipe deles há bastante tempo. Há muita pressão em uma estreia, a margem de erro é mínima", disse Tabárez, após vencer o Usbequistão por 3 a 0, na noite desta quinta-feira, em amistoso preparatório para a Copa. O Uruguai não vence sua partida inicial em Mundiais desde a edição de 1970.

O técnico foi elogioso ao colega argentino Héctor Cúper, que dirige a equipe egípcia desde março de 2015. "É um treinador muito bom. Goza de muito prestígio e foi eleito pela Uefa o treinador do ano no futebol europeu, em 2000", disse Tabárez, que lembrou do prêmio que Cúper ganhou quando dirigia o Valencia - o argentino foi duas vezes vice-campeão da Liga dos Campeões da Europa com o clube espanhol.

 

Quanto à vitória sobre o Usbequistão, Tabárez evitou se empolgar com o resultado do placar. "O resultado em um amistoso tem uma importância relativa. A grande conclusão da partida é que todos os jogadores terminaram em boas condições", ponderou.

Além do Egito, o Uruguai vai enfrentar a Arábia Saudita, no dia 20, e terminará participação no Grupo A do Mundial contra a anfitriã Rússia, no dia 25.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.