Taça da Copa do Mundo passará o fim de semana no Haiti

Evento terá a presença do ex-jogador do Manchester United e da seleção de Trinidad e Tobago Dwight Yorke

O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2013 | 22h35

SÃO PAULO - Um dos países mais apaixonados por futebol, o Haiti recebe, a partir desta sexta-feira, a taça da Copa do Mundo. Fundada em 1904 e afiliada à Fifa em 1934, a Federação Haitiana de Futebol conta com força brasileira no comando do time. Edson Tavares é técnico de futebol há 30 anos e foi para o Haiti com a missão de classificar o país para a Copa do Mundo de 2014. Não obteve sucesso, mas deu ânimo para a próxima disputa.

Como atrativo para os haitianos, a Fifa aposta no seu embaixador, o ex-jogador do Manchester United Dwight Yorke. Ele vem acompanhando o troféu em várias passagens pelo Caribe e deve inspirar os novos jogadores de futebol que o Haiti forma.

Atingido por um terremoto violento em 2010, o Haiti tenta se recuperar aos poucos da destruição, e vê no esporte uma válvula de escape. No fim de semana, os haitianos poderão participar de vários eventos especiais planejados pelo Tour da Taça. No primeiro dia, os torcedores terão a oportunidade de conferir as apresentações de DJs e dançarinos locais, e de participar de jogos interativos. No dia seguinte, uma partida especial entre duas equipes de craques locais será realizada no Estádio Nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.