Andrew Yates/Reuters
Andrew Yates/Reuters

Taison agradece apoio e diz que mãe passa bem após sequestro: 'Susto grande'

Um dia depois do ocorrido em Pelotas, no Rio Grande do Sul, atacante publicou vídeo nas redes sociais

Estadão Conteúdo

17 de julho de 2018 | 19h06

Aliviado após os momentos de tensão e pânico em razão do sequestro de sua mãe, Rosângela Freda, na última segunda-feira, em Pelotas, no Rio Grande do Sul, o atacante Taison se manifestou acerca do ocorrido. Em vídeo divulgado por sua assessoria, o jogador da seleção brasileira e do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, disse que a mãe passa bem apesar do susto.

+ Conmebol divulga vídeo e revela logo da Copa América de 2019, no Brasil

+ CBF vende nome do Campeonato Brasileiro para rede atacadista até o final de 2019

O jogador ainda aproveitou para agradecer às pessoas que enviaram mensagens de apoio e também à ação da Brigada Militar de Pelotas e da Polícia Civil, responsáveis por interceptar os criminosos pouco tempo depois do sequestro.

"Vim aqui agradecer à Polícia Militar de Pelotas, a Polícia Civil, por ter agido rápido ontem (segunda-feira), por ter feito um bom trabalho, agradeço de coração. Queria agradecer a todos vocês pelas mensagens de carinho para minha mãe. Minha mãe está bem. Está assustada, mas está em casa, descansando um pouco. Susto foi grande a todos nós. Muito obrigado de coração. Grande abraço pra vocês aí", disse o jogador no vídeo.

De acordo com a Brigada Militar de Pelotas, testemunhas teriam visto os suspeitos chegarem em um carro à casa da mãe do jogador para entregar um buquê de flores. No momento em que ela abriu a porta, foi rendida e colocada dentro do carro. A mãe de Taison foi localizada pelas polícias Civil e Militar por volta das 17 horas dentro do porta-malas de um carro no distrito de Alto da Cruz, na zona rural de Pelotas.

Os policiais chegaram ao local no momento em que Rosângela Freda era retirada do veículo usado no sequestro e conduzida para a residência. Segundo a Brigada Militar, quatro homens e uma mulher foram detidos por envolvimento no crime. Porém, o possível mentor fugiu.

Taison está em Pelotas, sua cidade natal, onde passa férias, após fazer parte do grupo que disputou a Copa do Mundo na Rússia. Ele não chegou a entrar em campo. Revelado pelo Internacional, o jogador renovou recentemente o contrato com o Shakhtar Donetsk por mais quatro anos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.