Twitter/Persian Independent
Twitter/Persian Independent

Taleban teria decapitado jogadora da seleção afegã de vôlei, diz jornal

Morte de Mahjabin Hakimi ficou em segredo porque a família foi ameaçada a não falar sobre o assunto, segundo o jornal 'Persian Independent'

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2021 | 12h43

A jogadora da seleção feminina juvenil de vôlei do Afeganistão Mahjabin Hakimi teria sido decapitada pelo Taleban no início de outubro, segundo o jornal Persian Independent. Uma treinadora, Suraya Afzali (um pseudônimo), disse ao diário que a morte ficou em segredo porque a família de Mahjabin foi ameaçada a não falar sobre o assunto.

Mahjabin era destaque da equipe do Kabul Municipality Volleyball Club antes de o Taleban tomar controle do governo afegão em agosto. Desde então, as atletas femininas em todo o país enfrentam grave ameaça à sua segurança, sofrendo perseguição de membros do grupo fundamentalista. Quem pôde e teve ajuda externa, deixou o Afeganistão. A própria Fifa informou recentemente que conseguiu tirar quase 100 atleta do país.

Ainda segundo a treinadora, apenas duas jogadoras da seleção conseguiram deixar o Afeganistão, enquanto o restante está sob terror. "Todas estão em uma situação ruim, desesperadas e com medo. Todas foram forçados a fugir e viver em lugares desconhecidos", alertou. Os esforços de membros da seleção feminina de vôlei para ter o apoio de organizações e países para deixar o país não tiveram sucesso. 

Nesta semana, o governo do Catar, em cooperação com a Fifa, fretou voo para retirar jogadores do Afeganistão. Dezenas de atletas afegãos, incluindo mulheres, deixaram o país na quarta-feira a bordo de um avião com destino a Doha, como parte de uma série de evacuações organizadas pelo governo do Catar em cooperação com a Fifa. "Havia 369 passageiros no voo e mais de 55 pessoas foram evacuadas em coordenação com a Fifa", disse um alto funcionário do Catar em um comunicado.

Com o Taleban assumindo o controle do Afeganistão, todas as atividades femininas nas esferas esportiva, política e social cessaram, e ainda há preocupações sobre as contínuas restrições à vida, ao trabalho e à segurança das mulheres ativas na arena social. Após a tomada de Cabul pelos integrantes do Taleban, as mais altas instâncias do esporte mundial manifestaram preocupações especiais com as mulheres, considerando que estas podem estar ameaçadas pelo regime.

Os talebans conquistaram a capital Cabul em 15 de agosto, culminando uma ofensiva iniciada em maio, quando começou a retirada das forças militares dos Estados Unidos e da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistão [Ásia]Taleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.