Talentos da Sub-23 impressionam EUA

Quando Diego fez o gol de pênalti na morte súbita da semifinal da Copa Ouro, os norte-americanos se desesperaram por terem perdido a classificação num jogo que venciam até os 43 minutos do segundo tempo. Mas depois da partida, estavam conformados e reconheciam a superioridade do time brasileiro. "Aprendemos muito nesta partida. Pensando nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, posso dizer que foi muito útil ter enfrentado um time tão bom como este do Brasil", afirmou o meia Claudio Reyna.Depois de terem jogado apenas contra adversários inexpressivos na Copa Ouro - El Salvador, Martinica e Cuba -, os Estados Unidos sabiam que seria uma encrenca enfrentar o Brasil. "Não importa que é o time olímpico. O Brasil é sempre o Brasil, tem talento em qualquer idade", disse o artilheiro Donovan. "Muitos jogadores desse time já jogaram na seleção principal. É uma ótima equipe", concordou Reyna.O experiente goleiro Kasey Keller ficou impressionado com a qualidade dos meninos brasileiros. "Pelo que vi aqui, o futuro do Brasil está garantido. Esse time é excelente." O técnico Bruce Arena chegou a sonhar com a vitória quando seu time abriu o placar, mas também se rendeu ao talento do time dirigido por Ricardo Gomes. E, como não poderia deixar de ser, apontou Kaká e Diego como destaques do Brasil. "São dois jogadores extraordinários, que nos causaram muitos problemas. Eles tiveram uma atuação brilhante e mostraram que têm muito futuro." Claudio Reyna concordou com o treinador. Para ele, Kaká e Diego são dois fora de série. "Eles são muito criativos, é muito difícil imaginar o que vão fazer com a bola. E como eu e Mastroeni levamos cartão amarelo muito cedo, ficou perigoso fazer uma marcação muito forte sobre eles."

Agencia Estado,

24 de julho de 2003 | 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.