Talleres/ Divulgação
Talleres/ Divulgação

Talleres aposta em veteranos para encarar São Paulo na Libertadores

Rival tricolor na estreia desta quarta costuma jogar com três zagueiros e tem volante que foi ídolo no Brasil

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

05 de fevereiro de 2019 | 04h30

O São Paulo vai estrear nesta quarta-feira na Libertadores contra um rival cheio de jogadores experientes. O Talleres, clube da cidade argentina de Córdoba, aposta em duas peças bastante rodadas: o atacante colombiano Dayro Moreno, de 33 anos, campeão do torneio em 2004 pelo Once Caldas-COL, e o volante Guiñazu, de 40, bem conhecido dos brasileiros por suas passagens por Internacional e Vasco.

No time gaúcho, o meio-campista foi tetracampeão estadual (2008, 2009, 2011 e 2012), ganhou a Libertadores de 2010, a Sul-Americana de 2008 e a Recopa de 2011. De volta ao Talleres, clube do coração, ampliou a imagem de ídolo quando marcou, em 2016, um gol aos 50 do segundo tempo que levou o time de volta à elite nacional depois de 12 anos de ausência.

Já Moreno fazia parte do elenco do Once Caldas, algoz são-paulino em 2004, quando a zebra colombiana eliminou os brasileiros na semifinal. Com passagens pela seleção de seu país, foi contratado do Atlético Nacional de Medellín e se tornou o principal reforço para a atual fase do clube, que é irregular.

Desde que o técnico Juan Pablo Vojvoda chegou em junho do ano passado para substituir Frank Darío Kudelka, treinador com dois acessos conquistados no Talleres, a equipe vem buscando a melhor formação. Ultimamente, tem apostado no esquema 3-4-3, com variações para o 4-3-3, conforme explica Darío Pedretti, jornalista argentino que acompanha a equipe de Córdoba pela Rádio Sucesos.

"Nos primeiros meses de gestão, a equipe mostrou um desempenho muito irregular. Ele estava tentando esquemas diferentes em busca de uma identidade. Ao experimentar esquemas diferentes, também mexeu bastante na formação, com muitas mudanças de uma partida para outra", conta Pedretti. "Nesta pré-temporada, ele ganhou regularidade no jogo e isso se traduziu em resultados. Começou a usar uma linha de três defensores, protegeu melhor Guiñazu e ganhou dois bons atacantes, Sebastián Palacios e Dayro Moreno, que deram categoria ao ataque."

 

Desfalque e história

Vojvoda não poderá contar com Facundo Medina, zagueiro de 19 anos contratado do River Plate. Ele está na seleção sub-20 que disputa o Sul-Americano da categoria, no Chile. É o esquema defensivo, por sinal, que ainda deixa o Talleres exposto, segundo Pedretti. "Por ser um sistema novo, ele ainda precisa ser azeitado, polido", afirma o jornalista.

No Campeonato Argentino, o rival tricolor ocupa a modesta 12.ª colocação. Da Libertadores, participou uma única vez, em 2002, quando caiu ainda na fase de grupos. O jogo de volta será no dia 13, no Morumbi.

Pré-Libertadores: São Paulo estreia na segunda fase do torneio

A Libertadores conta com três etapas prévias à fase de grupos. Os times brasileiros que não conseguem classificação direta, como o São Paulo neste ano, estreiam sempre na segunda. Se passar pelo Talleres, o clube do Morumbi ainda precisará enfrentar o vencedor do confronto entre Palestino, do Chile, e Independiente Medellín, da Colômbia. Quem se sair vencedor deste último funil entrará no Grupo A, que tem o atual campeão River Plate-ARG, além de Internacional e Alianza Lima-PER.

 
Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.